Navigation

Ciclismo decide teste antidoping

Jean-Marie Leblanc quer dar nova credibilidade à Volta da França Keystone

As principais autoridades do ciclismo internacional reunidas em Genebra decidiram adotar um novo teste capaz de detectar a EPO na urina. Elaborado por um laboratório francês, o teste será aplicado na Volta da França, se for homologado até 20 de junho.

Este conteúdo foi publicado em 26. maio 2000 - 18:57

Lutar contra o doping tornou-se vital para o ciclismo, esporte cuja imagem vem sendo muito afetada nos últimos anos por escândalos sucessivos.

Reunidos em Genebra a União Ciclista Internacional, com sede em Lausanne, Suíça, o diretor da Volta da França (mais prestigiosa de todas) Jean-Marie Le Blanc, representantes do Comitê Olímpico Internacional e do Ministério francês do Esporte ediretores de equipes ciclistas profissionais decidiram adotar u
novo teste de detecção da erythropoietina (EPO), substância proibida e que aumenta a quantidade de glóbulos vermelhos do atleta, melhorando assim seu desempenho.

Até agora a EPO só podia ser detectada no exame de sangue mas um laboratório francês elaborou um teste capaz de detectá-la rapidamente no exame de urina. No entanto, para ser adotado na próxima Volta da França o teste precisa ser homologado cintificamente e aceito pela Comissão Médica do COI, Comitê Olímpico Internacional.

Se tudo isso for feito a tempo, o novo teste poderá ser aplicado nos Jogos Olímpicos de Sydney, em setembro. O próprio COI contribuiu com 2 milhões de dólares para as pesquisas de detecção da EPO.

suissinfo com agências

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?