Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Clérigos afegãos adiam decisão sobre Ben Laden

Taleban podem declarar "guerra santa" se os EUA atacarem o país

(Keystone)

O Conselho de Clérigos islâmicos (Shura) do Afeganistão, adiou para quarta ou quinta-feira a decisão de extraditar ou não o saudita Ousama Ben Laden. O presidente Bush disse que quer Ben Laden "vivo ou morto". O regime afegão entrou na escalada verbal com os Estados Unidos. O vice-chefe do Conselho de Ministros teria declarado à Rádio Cabul que será declarada "guerra santa" contra os EUA. Porta-voz do governo taleban precisou posteriormente que a "guerra santa" seria declarada em caso de ataque ao país.

A reunião dos líderes religiosos do Afeganistão está prevista para terça-feira mas foi adiada. O Conselho de Clérigos é que vai decidir se o Ousama Ben Laden, designado pelos EUA como responsável pelos atentados da semana passada, será ou não extraditado.

Advertência do taleban

O vice-chefe do Conselho de Ministros do Taleban, Mohammad Hasan Akhond declarou à Rádio Cabul que era inimaginável que os "ataques de terror" nos Estados Unidos tivessem sido cometidos pelo Taleban ou por Ben Laden.

Ele advertiu os EUA a não atacar o Afeganistão "túmulo de vários exércitos estrangeiros que tantaram invadir o país", como o britânico, no século XIX, e o soviético, nos anos 80.

swissinfo com agências

×