Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Com a economia no embalo, cai o desemprego

Mais ofertas de trabalho.

(Keystone)

O taxa de desemprego na Suíça gira em torno de dois por cento, o melhor resultado nos últimos oito anos. É efeito do excelente desempenho da economia que nunca esteve tão bem desde o fim dos anos 80. Daí o consumo sobe e a inflação ameaçaria.

O índice de demprego caiu de 2,1 por cento em abril a 1,9 em maio. É a taxa mais baixa desde janeiro de 1992, informa o Secretariado da Economia (Seco).

A situação é menos rósea na Suíça latinal. Genebra, por exemplo registra 4,4 por cento de desempregados.

A queda do número de pessoas sem trabalho explica-se pela "boom" da economia. Como em outros países europeus. No primeiro semestre deste ano, o crescimento foi de 4 por cento, algo jamais visto em dez anos.

Sinal de que tudo vai bem, economicamente, o consumo de energia deu um salto de 3,2 por cento no ano passado. O aumento explica-se também por ligeiro crescimento demográfico, comunicou na sexta-feira, 9 de junho, a Associação das Empresas Elétricas Suíças.

Mas as autoridades já começam a recear o espantalho da inflação. O Banco Central Europeu elevou de 50 pontos de base suas taxas de referência.
O banco central suíço pode seguir o exemplo na semana que vem encarecendo o aluguel do dinheiro.

swissinfo com agências.



Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.