Navigation

Controvertida revisão da previdência levada à Câmara

Projeto de Lei sobre Previdência Profissional - LPP - parece ameaçado swissinfo.ch

Em sessão especial de 3 dias a partir de segunda, 15/4, a Câmara dos Deputados debate projeto de revisão de seguro social (segundo pilar) que garante ao aposentado 60% do salário, além da pensão de base.

Este conteúdo foi publicado em 15. abril 2002 - 12:59

Na Suíça, o direito de cotizar para o segundo pilar (relativo a essa garantia de previdência de 60% do último salário) está limitado por lei aos que ganham pelo menos 24.720 francos por ano (€ 16.850).

Comissão da Câmara, que retocou projeto governamental, sugere que o limite de acesso beneficie já os que ganharem a metade da soma, ou seja,12.360 francos.

Controvérsia

O objetivo é corrigir o que se considera uma injustiça: atualmente uma mulher entre três, e um homem entre seis, não têm acesso à previdência profissional porque o salário que recebem não chega a SFr. 24.720 por ano ou porque acumulam diferentes empregos em tempo parcial.

(É bom lembrar que na Suíça, onde o custo de vida é um dos mais altos do mundo, é difícil viver com salário inferior a 4 mil francos por mês).

A questão suscitou controvérsia imediata. Os partidos estão divididos sobre o assunto e o patronato ameaça lançar referendo nacional contra a medida.

Ameaças

Os patrões alegam custos elevados com a ampliação dessa Lei sobre Previdência Profissional (LPP) que beneficiaria número adicional de 300 mil pessoas (além de melhorar o nível geral de previdência para mais de 40% trabalhadores).

O debate promete ser difícil, com a esquerda procurando defender "conquistas sociais" e a direita mais inclinada a desmantelar essas "conquistas", estimulada pelo liberalismo ambiente.

Três pilares

Esse seguro obrigatório forma uma das bases do sistema de segurança social de 3 pilares. A pensão básica é o Seguro de Velhice e Sobreviventes - conhecida pelas siglas AVS, em francês e AHV, em alemão: é seguridade social mínima e obrigatória. Existe desde 1948. Para financia-la contribuem empregado e patrão equitativamente, com soma correspondente, para cada lado, de 5.05% do salário.

O terceiro pilar são as poupanças pessoais, estimuladas pelo fisco.

swissinfo com agências.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?