Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Credit Suisse indeniza vítimas do Lehman Brothers

Mais 1.700 clientes do CS lesados pelo Lehman Brothers serão indenizados.

(Keystone)

Pressionado por uma organização de proteção ao consumidor, o Credit Suisse (CS) indeniza mais 1.700 clientes que perderam dinheiro com produtos do falido banco norte-americano Lehman Brothers.

As vítimas recebem de volta pelo menos uma parte do dinheiro perdido. A operação custa mais 50 milhões de francos (42,8 milhões de dólares) ao CS.

O segundo maior banco suíço mudou sua prática de indenizações após negociações com a Federação dos Consumidores da Suíça francesa (FRC - Fédération Romande des Consommateurs).

Anteriormente, somente clientes com uma fortuna total de até 500 mil francos podiam pedir ressarcimento se pelo menos 50% de seu portfólio eram compostos por produtos do Lehman Brothers.

A partir de agora, esse teto é de 20%, segundo informaram o Credit Suisse e a FRC em comunicado divulgado nesta terça-feira (21/4). O CS contatará nos próximos dias os clientes que preenchem os novos critérios e lhes fará uma oferta de recompra dos papéis.

Generosidade em casos extremos

A oferta abrange de 50% a 70% do valor nominal dos produtos recomprados pelo banco. Além disso, o CS anunciou em seu comunicado que também fará uma oferta de recompra a clientes que "não preencherem completamente" os novos critérios.

No total, o Credit Suisse fará "por razões de complacência e sem reconhecimento de uma obrigação legal" uma oferta individual de recompra de produtos do Lehman no valor de 150 milhões de francos (99 milhões de dólares).

A Federação dos Consumidores da Suíça francesa, fundada em 1959 e que conta com 25 mil membros, representa os interesses de aproximadamente 400 vítimas da falência do Lehman Brothers.

Finma investiga o caso

A autoridade suíça de fiscalização do sistema financeiro (Finma) continua investigando a venda de produtos estruturados do Lehman por bancos suíços.

Na maioria das 17 instituições já analisadas, a autoridade não descobriu erros sistemáticos. Em alguns casos, inclusive no Credit Suisse, a Finma vê a necessidade de investigações adicionais.

Através de seu advogado, a FRC pretende continuar pressionando os bancos para que indenizem as vítimas do Lehman Brothers na Suíça. A meta é fechar com outros bancos suíços acordos semelhantes ao firmado com o Credit Suisse.

Analistas estimam que as perdas de pequenos e médios investidores suíços lesados pelo Lehman Brothers possam chegar a 650 milhões de francos.

swissinfo com agências

Lehman Brothers e Suíça

O quarto maior banco de investimentos dos EUA faliu em setembro de 2008, em decorrência da crise hipotecária, causando um verdadeiro terremoto no mercado financeiro mundial.

Segundo uma estimativa divulgada pelo jornal Sonntag, o Lehman Brothers vendeu produtos avaliados entre 2 a 3 bilhões de dólares através de bancos suíços, dos quais apenas entre 100 e 150 milhões eram cotados nas bolsas de valores.

Alguns deles indenizaram vítimas após uma análise caso a caso. No final de setembro de 2008, o Banco Cantonal de Lucerna decidiu cobrir as perdas dos clientes em até 100 mil francos, ressaltando que não era obrigado a fazê-lo do ponto de vista legal.

Aqui termina o infobox


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×