Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Crise do tráfego aéreo pode se agravar

A Swissair não é a única empresa aérea em crise

(Keystone Archive)

Não é só a Swissair mas todo o tráfego aéreo atravessa um momento ruim. O volume do tráfego internacional ficou estagnado no primeiro semestre e todas as companhias terão de cortas custos, segundo a IATA - Associação Internacional do Transporte Aéreo.

O tráfego de passageiros cresceu 3% no primeiro semestre mas o volume de frete também caiu 3%. O resultado é portanto nulo, segundo os dados divulgados quinta-feira (09.8), em Genebra, pela IATA, à qual 274 companhias aéreas estão associadas.

Redução de custos

O problema é que, nas previsões dos especialistas, o tráfego deveria ter aumentado 4%. Isso quer dizer que as empresas estão voando com capacidade ociosa e "que há uma evaporação preocupante do tráfego", de acordo com diretor geral da IATA, Pierre Jeanniot.

Para ele, as companhias aéreas devem reduzir "drasticamente" a capacidade de produção nos próximos meses. Caso contrário, ninguém vai ter lucro este ano.

No ano passado, as companhias membros da IATA transportaram 1,4 bilhões de passageiros, 5,2% a mais do que em 1999.

swissinfo com agências


Links

×