Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Crossair perde US$ 10 milhões

Crossair encomendou 200 aparelhos à Embraer

(Keystone)

Crossair, líder européia do transporte regional, anauncia, na quarta-feira 5/9, perda de 17,8 milhões de francos no primeiro semestre, cerca de US$ 10,4 mio. Essa empresa, pertencente ao grupo Swissair que está em graves dificuldades, assinou há 2 anos contrato bilionário com a Embraer.

A queda no faturamento da Crossair é evidentemente uma má notícia para Swissair. O grupo, em sérias dificuldades acumulou dívida de aproximadamente 4.4 bilhões de dólares, só no primeiro semestre.

Especialistas prevêem que as turbulências do Grupo Swissair devam continuar por muito tempo, e alguns não excluem desastre, isto é, uma falência. E na quarta-feira, 5/9, o governo suiço indicou não querer investir um tostão no grupo.

Ano passado a perda fora bem menor

Em seu comunicado do dia 5, Crossair indica de resultados « globalmente encorajadores ». Indica que o faturamento aumentou 6%, chegando a 640 milhões de francos. O objetivo é, no entanto, inferior aos objetivos previstos.

Um dos motivos apontados é a diminuição da capacidade da oferta no setor dos vôos fretados em que o número de passageiros baixou de 1%, ficando em torno de 2,9 milhões.

No primeiro semestre de 2000, Crossair registrou perda de 6,1 milhões de francos, cifra que corresponde a quase dois terços a menos que no mesmo período deste ano.

Contrato de US$ 5 bilhões

O fraco desempenho da empresa, sediada em Basiléia, não deve afetar contrato com a Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica) em 1999, o maior contrato assinado até hoje na aviação regional.

A intenção da Crossair é comprar 200 aparelhos por quase 5 bilhões de dólares.

swissinfo com agências.


Links

×