Fotógrafo suíço captura a natureza mutável das fronteiras

During WWII, Switzerland wanted to include neighbouring Liechtenstein in its National defence program because its position was ideal for an attack on the Swiss border. Liechtenstein was unwilling to hand itself over due to its relations with Germany at the time. Finally, after negotiations, financial and territorial compensation, Liechtenstein handed over various locations of strategic and military importance to Switzerland, including the striking Ellhorn, pictured above. The 758-metre mountain belongs to the municipality of Fläsch, Switzerland since 1949. Roger Eberhard

Vivendo em um pequeno país no coração do continente europeu, as fronteiras estão presentes no cotidiano dos suíços. Ao serem fechadas para combater o surto do novo coronavírus, elas se tornam um foco das atenções. Roger Eberhard captou imagens de fronteiras em um projeto de três anos, resultando em um livro.

Este conteúdo foi publicado em 27. maio 2020 - 12:15
Helen James (texto), Roger Eberha (imagens)

O fotógrafo de Zurique disse que queria fazer um livro sobre fronteiras para mostrar "um quebra-cabeças cartográfico visível, em constante mudança, do nosso mundo". Eberhard vê as fronteiras dos países como "fluidas" e atadas à política, citando como o número de países que mudaram desde os anos 1960.

Com o fechamento atual das fronteiras, os muros e a migração em massa são tema das manchetes. O fotógrafo suíço quer agora que suas imagens mostrem o que ele vê como "transcendência das marcas feitas pelo homem".

O teleférico leva os esquiadores à geleira de Furggsattel, em Zermatt. O local ficava antes na Itália, mas agora pertence à Suíça. Por causa das mudanças climáticas, as geleiras da região encolheram e causaram uma mudança nas fronteiras da bacia hidrográfica entre os dois países. Roger Eberhard

Eberhard viajou por vários países para reunir as imagens. Seu trabalho, intitulado "Territorialidade Humana", foi publicado em março de 2020.

Seu objetivo era mostrar como as linhas de um mapa se modificam ao longo do tempo. Por isso registrava apenas locais onde as fronteiras mudaram, desapareceram ou mesmo onde países, vizinhos uns aos outros, deixaram de existir.

O rio Amarelo, também conhecido como Huang He ou Huang Ho, é o segundo mais longo rio da China e o 6.º maior do mundo, medindo 5.464 km, e tem uma bacia de 752.000 km². Ele sai da região autônoma do Tibete até o Mar de Bohai. Em 230 AC, o príncipe Ying Zheng de Qin partiu para conquistar os outros quatro reinos. A dinastia Qin durou 15 anos, tornando-a a mais curta da história da China. Após sua morte, em 210 a.C., a dinastia Han começa e dura mais de dois milênios até 1912. Roger Eberhard


Rakaw é um assentamento urbano, 39 quilômetros a oeste de Minsk, com uma população de aproximadamente 2.100 habitantes. Uma pessoa que nasceu em Rakaw em 1905 e permaneceu no vilarejo por 90 anos, teve diversas nacionalidades ao longo do século 20. O local pertenceu ao Império Russo, foi ocupado pela Alemanha durante a I. Guerra Mundial, se tornou polonês em 1922 e depois retornou à União Soviética em 1939. Tropas nazistas ocuparam o vilarejo durante a II. Guerra Mundial. Após o colapso da União Soviética em 1991, os habitantes passaram a ser cidadãos da Bielorrússia. Roger Eberhard

Cada imagem do projeto tem uma história por trás, retratando poeticamente tempo e lugar na história, e mostrando o que acontece quando a política - ou as mudanças climáticas - alteram a maneira como vemos o mundo.

Dois locais na Suíça despertaram sua atenção: Furggsattel, um desfiladeiro no sudoeste do cantão do Valais, e Ellhorn (leste), que se tornou um ponto focal durante a 2ª Guerra Mundial.

A Suíça queria incluir Liechtenstein em seu programa de defesa nacional. Sua posição era ideal para um ataque à fronteira suíça. O principado não estava disposto a cooperar devido às suas relações estreitas com a Alemanha na época. Finalmente, após longas negociações, compensações financeiras e territoriais, Liechtenstein disponibilizou à Suíça vários locais de importância estratégica e militar, incluindo o impressionante Ellhorn (mostrado na primeira foto). A montanha de 758 metros pertence à comuna de Fläsch, na Suíça, desde 1949.

O Tratado de Tordesilhas, assinado na povoação castelhana de Tordesilhas em 7 de junho de 1494, foi um tratado celebrado entre o Reino de Portugal e a Coroa de Castela para dividir as terras "descobertas e por descobrir" por ambas as Coroas fora da Europa. O tratado não definiu corretamente as fronteiras. O Império Português reivindicou o país hoje chamado Brasil em 1500, e a cidade de São Vicente, fundada em 1532, foi o primeiro povoado. Roger Eberhard


Nascido em 1984, Roger Eberhard estudou no Instituto de Fotografia de Brooks, em Santa Bárbara, Califórnia, e na Escola de Belas Artes de Zurique.

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo