Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Festival de Cinema de Locarno Leopardo de Ouro para o catalão Albert Serra



Albert Serra, 38 anos, segura o principal prêmio do festival em Locarno.

Albert Serra, 38 anos, segura o principal prêmio do festival em Locarno.

O Leopardo de Ouro, o principal prêmio do 66° Festival Internacional de Cinema de Locarno, foi dado ao filme "História de minha morte" ("Historia de la meva mort"), realizado pelo catalão Albert Serra em uma produção franco-espanhola.

O filme de duas horas e meia de duração, no qual um grande número de pessoas do público abandonou a sala durante a projeção de gala, conta a história de um encontro entre Casanova e Drácula.

Prêmio para filme português

O documentário "E agora? Lembra-me", de Joaquim Pinto (ler artigo "Documentário português aborda questão da vida com HIV" abaixo), ganhou a segunda distinção mais importante, o prêmio especial do júri, e os prêmios da associação internacional de críticos de cinema e do júri jovem do festival.

O cineasta português, que vive há vinte anos com os vírus VIH e da hepatite C, afirmou que o documentário sobre a sua vida foi "muito bem recebido" em Locarno. "Tivemos projeções em salas de 1.200 lugares, praticamente cheias. No final, muitas pessoas do público em geral vieram falar comigo, muito comovidas, o que me leva a pensar que não fizemos um filme sobre um tema específico. No fundo, é uma carta escrita, para quem a quiser ler", declarou à agência Lusa.

Filmes premiados em Locarno

Leopardo de Ouro: "História de Minha Morte" ("Historia de la Meva Mort") realizado pelo catalão Albert Serra - Espanha/França

Prêmio especial do júri: "E agora? Lembra-me", de Joaquim Pinto – Portugal

Leopardo de melhor encenação: "Sangsoo Hong", de U ri sunhi (Our Sunhi) – Coréia do sul

Melhor ator: Fernando Bacilio, do filme "El Mudo", dos irmãos Daniel e Diego Vega – Peru/França/México

Melhor atriz: Brie Larson, do filme "Short Term 12", do cineasta Destin Cretton – Estados Unidos

Menção especial: "Short Term 12", de Destin Cretton (EUA) e "Tableau noir", de Yves Yersin (Suíça)

O juri também entregou o prêmio Pardino d'oro (Leopardinho de ouro) à Michele Pennetta pelo melhor curta-metragem suíço ('A Iucata).

O prêmio do público para o melhor filme apresentado na praça Piazza Grande foi dado ao filme "Gabrielle", da cineasta Louise Archambault (Canadá).

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×

Destaque