Navigation

Janela n°6: cantão Schwyz

Keystone / Franca Pedrazzetti

Atrás da sexta porta do Advento está uma mulher que é ativa em um universo onde raramente se vê uma mulher no topo.

Este conteúdo foi publicado em 06. dezembro 2020 - 09:00

Graziella ContrattoLink externo, 54 anos, é uma conhecida maestra e professora de música, e um dos nomes mais destacados de uma jovem geração de maestros.

Ela se destaca com sua empolgante escolha de programas e suas referências inovadoras. Contratto segue seus próprios caminhos, não convencionais. Ela não só realiza concertos tradicionais (ouça aquiLink externo), mas também organiza concertos itinerantes onde combina comédia com música clássica.

"Entre os maestros da velha guarda, a aura, a energia do chefe de orquestra era muito importante. Regentes como Herbert von Karajan, Wilhelm Furtwängler ou mesmo um Leonard Bernstein eram considerados deuses. (...) Minha geração não é mais assim. O papel do maestro não tem mais nada a ver com o exercício do poder. Reger significa focalizar", disse Graziella Contratto em uma entrevista ao jornal Der BundLink externo.

Sua carreira é notável: após se formar como pianista e música de câmara, entre 1991 e 1998 foi a mais jovem docente em teoria musical no Conservatório de Lucerna. Em 1998, o lendário maestro Claudio Abbado a aceitou como assistente musical na Filarmônica de Berlim e no Festival de Páscoa de Salzburgo.

Em 2000, ela foi eleita "chef résident" da Orquestra Nacional Francesa de Lyon sob o comando de David Robertson - a primeira mulher a assumir a posição. Entre 2003 e 2009 Graziella Contratto foi Maestra Chefe da Orchestre des Pays de Savoie. 

De 2007 a 2013 ela foi também a diretora artística do Festival de Davos. Desde 2010 ela é chefe do Departamento de Música da Universidade das Artes de Berna.

A arte em todos os seus estados

Este ano, a SWI swissinfo.ch decidiu dedicar seu Calendário de Advento ao mundo da cultura - e à cultura suíça em particular. Concertos cancelados, museus fechados, apresentações proibidas - a crise do coronavírus atingiu duramente os artistas em todos os campos.

A fim de apoiá-los à nossa maneira e permitir que você descubra seus mundos encantados e variados, lhes convidamos a abrir uma nova janela a cada dia, que revelará uma personalidade particular. Alguns são mais populares do que outros, mas todos têm em comum que são contemporâneos e reconhecidos internacionalmente em sua arte.

Siga-nos durante o mês de dezembro e conheça aqui uma rapper do Valais, um dançarino da Basileia, um escritor da Thurgau (Turgóvia), um trompetista de Friburgo...

E é bom lembrar: nossa seleção não tem a intenção de apresentar "o melhor" da arte suíça. Nós simplesmente desejamos oferecer a você uma paleta o mais rica possível. E esteja à vontade para nos apresentar ou recomendar novos artistas de sua preferência.  👇

End of insertion


Partilhar este artigo