Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Leopardo de Ouro Filme sul-coreano vence Festival de Cinema de Locarno

, Locarno

O 68° Festival Internacional de Locarno terminou ontem com a atribuição do seu principal prêmio, o Leopardo de Ouro, ao filme sul-coreano "Right Now, Wrong Then", do diretor Hong Sang-soo. 



Hong Sang-soo conquistou o Leopardo de Ouro. Em 2013, o cineasta sul-coreano já havia ganho o prêmio de melhor direção com o filme "Our Sunhi".

Hong Sang-soo conquistou o Leopardo de Ouro. Em 2013, o cineasta sul-coreano já havia ganho o prêmio de melhor direção com o filme "Our Sunhi".

(pardolive.ch)

O melhor ator masculino ficou para Jung Jae-Young, o principal ator de "Right Now, Wrong Then" segundo o júri, dos quais participavam, dentre outros, os diretores Jerry Schatzberg et Nadav Lapid.

O prêmio de melhor intepretação feminina foi atribuído às atrizes do longa-metragem japonês de cinco horas de duração "Happy Hour", do diretor Ryusuke Hamaguchi.

"Cosmos", o primeiro filme do cineasta polonês Andrzej Zulawski após quinze anos, adaptação do romance de Witold Gombrowicz rodada em Portugal e em coprodução portuguesa (Paulo Branco), recebeu o prêmio de melhor direção. 

Já o prêmio especial do júri foi para "Tikkun", do cineasta israelense Avishai Shivan. 

Na competição paralela Cineasti del Presente (júri presidido pelo cineasta brasileiro Júlio Bressane), "Thithi", do indiano Raam Reddy, foi considerado o melhor filme.

Os prêmios em detalhe

Concurso Internacional

Leopardo de Ouro: Right Now, Wrong Then de Hong Sangsoo (Coréia do Sul)

Prêmio Especial do Júri: Tikkun de Avishai Sivan (Israel)

Melhor Realização. Andrzej Zulawski, por Cosmos (França/Portugal)

Melhor Atriz: Sachie Tanaka, Hazuki Kikuchi, Maiko Mihara e Rira Kawamura em Happy Hour de Ryusuke Hamaguchi (Japão)

Melhor Ator: Jung Jaeyoung por Right Now, Wrong Then

Cineasti del Presente

Leopardo de Ouro: Thithi de Raam Reddy (Índia/EUA/Canadá)

Prêmio Especial do Júri: Dead Slow Ahead de Mauro Herce (Espanha/França)

Melhor Realizador Emergente: Bi Gan por Kaili Blues (China)

Prêmio Ópera Prima: Thithi

Pardi di Domani (curtas-metragens)

Concurso Internacional - Mama de Davit Pirtshkalava (Geórgia)

Concurso Nacional - Le Barrage de Samuel Grandchamp (Suíça/EUA)

Prêmio do Público (Piazza Grande): Der Staat gegen Fritz Bauer de Lars Kraume (Alemanha)

Prêmio Ecumênico: Paradise de Sina Ataeian Dena (Irã/Alemanha)

Prêmio FIPRESCI: Suite Armoricaine de Pascale Breton (França)

Prêmio da Semana da Crítica: Brothers de Wojciech Staron (Polônia)

Aqui termina o infobox

swissinfo.ch

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×