Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Custo de vida Como economizar dinheiro na Suíça

Não há como negar que a Suíça é cara, mas existem pechinchas se você souber onde procurar. Aqui reunimos algumas dicas da nossa comunidade no Facebook.

Pigeon drinking from fountain

Um pombo em frente à estátua de Guilherme Tell, em Altdorf, na região central da Suíça. Normalmente, a água das fontes do país é potável

(Keystone)

Nossos leitores costumam reclamar que a Suíça é cara, e nós já fizemos muitas reportagens sobre esse assunto, como quando comparamos os preços das compras nos supermercados suíços e franceses.

Então nos indagamos: existe algo barato na Suíça? Para responder essa pergunta, contactamos nossos seguidores no Facebook perguntando como eles economizam dinheiro, contribuindo com os nossos “preciosos pitacos”.

Com isso, conseguimos apresentar uma redução de custos em áreas que afetam tanto visitantes quanto residentes.

Viagens

O preço de um bilhete de transporte público pode ser surpreendente, especialmente para pessoas acostumadas a usar o carro. Recomendado por Sherwin, leitor de swissinfo.ch, vale a pena conferir o Swiss Travel Pass.

O preço para um bilhete de segunda classe do Swiss Travel Pass é de CHF225-485 (US$ 228-491), dando direito entre 3 a 15 dias consecutivos de viagens ilimitadas em transporte público por toda a Suíça – incluindo alguns barcos e outras linhas de montanha. O que é inestimável é o luxo de entrar e sair do trem sem se preocupar em comprar o bilhete certo.

Sherwin

FB post

Para excursões, a Swiss Federal Railways também oferece os chamados bilhetes “Supersaver” em trens menos populares, bem como os especiais da RailAway que combinam os ingressos para entrada em uma atração com os bilhetes de transporte público até o local.

No entanto, se você estiver hospedado em um hotel e não estiver planejando muitas excursões, poderá descobrir que um “city card” da cidade atende melhor às suas necessidades, como o leitor Miguel destacou.

Miguel

FB post

Hotéis na Basileia, Berna, Genebra, Lucerna, Montreux e no Ticino oferecem cartões de visitantes que permitem trânsito local gratuito e descontos em museus e outras atrações.

Enquanto isso, o Cartão Zürich custa CHF27-53 para de um a três dias de viagens locais ilimitadas, bem como acesso gratuito ou com desconto a inúmeras atrações.

Como alternativa, vários locais na Suíça oferecem aluguel gratuito de bicicletas, parte de um projeto para integrar pessoas no local de trabalho. Presente em especial na região de língua francesa, há também uma filial em Zurique da SchweizRollt.

Atividades

Natação: muitas comunidades oferecem lugares gratuitos ou baratos para se refrescar no verão. Em Berna, por exemplo, as áreas balneares Marzili e Lorraine, à beira do rio, são gratuitas – incluindo o uso de piscinas, banheiros e chuveiros. Armários e guarda-sóis podem ser alugados por apenas CHF2-5. Você pode trazer sua própria comida ou aproveitar os restaurantes no local que vendem comida simples.

Passeios ao ar livre: quem precisa de uma academia quando há uma infraestrutura de manutenção nas florestas? Cerca de 500 dessas trilhas – cada uma com 15 estações de exercícios – estão espalhadas por toda a Suíça e não custam nada para serem usadas.

Festivais de música: que tal três noites de shows ao ar livre por CHF10 ou nove por CHF20? Estas são as taxas para os festivais de música Buskers Bern e Lucerne Blue Balls. Para mostrar que pagaram, os visitantes usam uma pulseira ou um broche. Além disso, muitos dos concertos em locais abertos e fechados do Montreux Jazz Festival são gratuitos.

Leitura: durante todo o ano, qualquer pessoa pode entrar em uma biblioteca e fazer buscas gratuitamente, e muitas vezes há seções em inglês consideravelmente grandes. No verão, muitas bibliotecas mantêm mini-agências nos parques.

Books in metal box

Aberto a todos: uma mini-biblioteca em um parque em Davos

(swissinfo.ch)

Algumas bibliotecas encorajam os leitores a trocar livros entre si – levar um volume, deixando um livro em qualquer idioma – o que também é o caso nas lojas Press & Books, frequentemente encontradas em estações de trem suíças.

Comer e beber

Experimentar a culinária local costuma ser uma das alegrias de qualquer viagem, mas o que fazer quando os preços são muito maiores do que você está esperando?

Na Suíça, o almoço é geralmente muito mais barato do que o jantar, graças às ofertas diárias disponibilizadas por muitos restaurantes. Ao meio-dia durante a semana, não é incomum que os restaurantes incluam uma salada ou uma sopa no menu – geralmente por um preço menor do que os dois custariam quando comprados no final do dia.

Por exemplo, o restaurante Meridiano – com estrela Michelin – em Berna, serve um menu de almoço com dois pratos por CHF36, ou três pratos por CHF43 – no mesmo ambiente em que um jantar de quatro pratos custaria CHF120.

Vários leitores sugeriram que fazer um piquenique pode ser uma maneira de comer bem por muito menos na Suíça. Natalie, por exemplo, mencionou a cadeia de supermercados suíça Migros como sua primeira parada.

Natalie

FB post

Já Ainon observou que piqueniques também são uma boa maneira de desfrutar o ar livre.

Ainon

FB post

Para fazer esse piquenique você pode obter algumas vantagens que também ajudam a combater o desperdício de comida. O aplicativo internacional Too Good to Go permite coletar porções não vendidas de tudo, de macarrão a sushi, e até muffins de restaurantes participantes – geralmente no final do dia ou fora do horário de pico das refeições.

E ao longo do dia, o ÄssBar (jogo de palavras suíço-alemão para “bar com comestíveis”) serve sanduíches, saladas, sobremesas e outras guloseimas feitas no dia anterior. São dez locais na Suíça alemã e francesa, onde há muitos lugares para se sentar e comer.

Os supermercados suíços geralmente oferecem descontos de última hora em itens próximos à data de vencimento. Isso é especialmente verdadeiro nas últimas horas antes do fechamento – especialmente no sábado, já que a maioria das lojas não abre aos domingos.

Recargas gratuitas

Se esbalde com a água gratuita das numerosas fontes ou torneiras encontradas nas ruas. Não se esqueça de trazer a sua própria garrafa! [A água não destinada a beber – como a dos banheiros dos trens – está marcada como inapropriada para o consumo]

Se você estiver em um restaurante, vá em frente e peça água da torneira. Pode ter algum custo para cobrir o serviço dos garçons ou a limpeza dos copos, mas ainda assim será mais barata do que a água engarrafada.

Necessita de uma garrafa de água ou uma garrafa térmica para bebidas quentes para usufruir desta oferta gratuita? Nos meses de janeiro e julho as lojas suíças têm grandes liquidações. Isso inclui tudo, desde utilidades domésticas e eletrônicos, até cosméticos e roupas sazonais.


Adaptação: Renata Bitar

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Longform The citizens' meeting

Teaser Longform The citizens' meeting

advent calendar

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.