Navigation

De onde vem o dinheiro da dívida pública?

Da esquerda para a direita: o Primeiro Ministro holandês Mark Rutte cumprimenta o Presidente do Conselho Europeu Charles Michel e a Chanceler alemã Angela Merkel, em uma cúpula da UE em Bruxelas em julho de 2020 para debater o orçamento e um pacote de ajuda econômica para a pandemia do coronavírus. Copyright 2020 The Associated Press. All Rights Reserved

Governos de todo o mundo estão criando pacotes de ajuda sem precedentes para amortecer o impacto econômico da pandemia de coronavírus. Quem pagará por tudo isso?

Este conteúdo foi publicado em 16. fevereiro 2021 - 11:00
Fabio Canetg

Vacinas, casos de dificuldade, trabalho em horário reduzido. A lista de subsídios da ajuda suíça é longa. Somente no ano passado, o Ministro das Finanças Ueli Maurer teve que encontrar 20 bilhões de francos suíços. Outros 15 bilhões de francos serão acrescentados este ano.

A situação é semelhante no exterior: a França acumulou 260 bilhões de francos em dívidas no ano passado. Nos Estados Unidos, o déficit público é de 2.78 trilhões de francos.

Em artigos de jornais, na televisão e na mídia social, especialistas em finanças explicam as vantagens e desvantagens deste fenômeno. O que não é fácil de entender.

Agora você vai ficar sabendo tudo sobre dívida pública:

O que é um déficit do governo?

End of insertion

O déficit do governo é a diferença entre os gastos do governo e as receitas fiscais. Se um Estado gasta mais do que gasta, ele tem um déficit. A tarefa do Ministro de Finanças Ueli Maurer é encontrar alguma forma para cobrir o déficit.

O que é dívida pública?

End of insertion

A dívida pública é o déficit acumulado do governo. Os déficits, portanto, aumentam a dívida pública. Em contraste, os excedentes do governo reduzem a dívida. A Suíça reduziu sua dívida pública em cerca de 30 bilhões de francos suíços desde 2003.

Qual é o tamanho ideal da dívida pública?

End of insertion

A taxa de endividamento de um Estado é geralmente expressa como uma porcentagem da produção econômica. A dívida do governo suíço atualmente é de cerca de 48% do produto interno bruto. A Suíça teria, portanto, que trabalhar por cerca de meio ano para pagar sua dívida nacional. No Japão, a proporção da dívida pública é de 266%.

Qual o montante da dívida que um país pode assumir?

End of insertion

Os critérios de Maastricht da União Europeia estipulam que um Estado pode incorrer em dívidas de não mais do que 60% de sua produção econômica. Este limite é arbitrário. Se o nível da dívida de um país é sustentável é determinado pelo crescimento econômico e pelo nível das taxas de juros. Se as taxas de juros são inferiores ao crescimento, a taxa de endividamento público diminui automaticamente ao longo do tempo.

Assim, os países podem acumular muitas dívidas. Outra questão é se Ueli Maurer encontrará sempre uma forma de financiar seu déficit.

De onde vem o dinheiro para pagar a dívida?

End of insertion

Os bancos estão sentados sobre enormes somas de dinheiro. A razão para isto é a política monetária. Na Suíça, o Banco Central da Suíça comprou cerca de CHF 670 bilhões em moeda estrangeira dos bancos desde 2008.

O objetivo dessas compras era evitar que o franco não apreciasse demais. Com o dinheiro recém-criado, os bancos poderiam cobrir o déficit do governo.

Onde fica o dinheiro dos bancos?

End of insertion

O dinheiro dos bancos fica retido no Banco Central Suíço (BNS). Isto porque todos os bancos têm uma conta no banco central. Aí, atualmente é cobrada uma taxa de juros negativa. Logo, os bancos estão perdendo dinheiro. Eles querem, portanto, se livrar de seu dinheiro.

Para onde vai o dinheiro dos bancos?

End of insertion

Um banco só pode escoar seu dinheiro de duas maneiras. Primeiro, ele pode comprar algo de outro banco. O UBS, por exemplo, pode tentar comprar um imóvel do Credit Suisse. No entanto, o Credit Suisse também paga juros negativos em sua conta. Portanto, não tem interesse no dinheiro do UBS. Em segundo lugar, os bancos podem deixar o dinheiro para o Estado.

Os bancos não podem emprestar seu dinheiro para as empresas fechadas (restaurantes, etc.)?

End of insertion

Não. Os bancos só podem emprestar seu dinheiro para outro banco ou para o Estado. Quando os bancos emprestam a uma empresa ou a um privado, eles criam dinheiro novo.

Assim, Ueli Maurer poderia ter seu déficit público financiado pelos bancos. Para que o Estado obtenha o dinheiro dos bancos, ele normalmente tem que pagar juros. Mas hoje tudo é diferente.

Por que a Suíça pode pedir emprestado a uma taxa de juros negativa?

End of insertion

Os bancos pagam uma taxa de juros negativa de -0,75% sobre seus saldos com o BNS. Um rendimento de -0,25% já parece tentador. Por esta razão, a Confederação está atualmente "pagando" apenas cerca de -0,3% para pedir empréstimos por 50 anos. Os bancos dão dinheiro a Ueli Maurer quando eles podem.

A Suíça deve contrair mais dívidas?

End of insertion

Essa é uma questão política. O argumento contra isso é que as dívidas de hoje podem ser os impostos de amanhã. Isto seria especialmente verdadeiro se uma falência do Estado se tornasse aparente. O argumento a favor de um maior endividamento é que a dívida do governo não tem que ser paga enquanto as taxas de juros estiverem baixas.

Mas uma coisa é certa: há dinheiro suficiente.

Fabio Canetg

O autor é doutor em política monetária pela Universidade de Berna e pela Escola de Economia de Toulouse. Hoje, Fabio CanetgLink externo é docente na Universidade de Neuchâtel. Como jornalista autônomo, ele escreve para a SWI swissinfo.ch e para Republik. Ele modera o podcast de política monetária "Geldcast"Link externo.

End of insertion

Adaptação: Fernando Hirschy

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.