Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Voto por correspondência Um selo pode influenciar a participação eleitoral

Receber um envelope de voto por correspondência já franqueado influencia significativamente a participação eleitoral. Esta prática tem um impacto surpreendente: reduz a proporção de apoio às propostas de esquerda ou ecológicas, de acordo com os resultados de um estudo econométrico.

Uma pessoa enfia uma carta na caixa postal

Para muitos eleitores é uma barreira necessitar pagar o selo que irá enviar o voto por correspondência.

(Keystone/Gaetan Bally)

Se a possibilidade de votar por correspondência na Suíça é oferecida a todo o eleitorado e utilizada pela grande maioria dos que votam, nem todo mundo pode enviar seu voto nas mesmas condições. Em nove cantões (estados), a franquia dos envelopes é paga pelo governo. Já cidadãos de dez cantões precisam pagar do próprio bolso para enviar o envelope e sete cantões deixam a escolha para as comunas.

Um estudo do professor Mark Schelker, da Universidade de Friburgo, e do pesquisador Marco Schneiter pesquisou essas desigualdades e como elas influenciam o comportamento dos eleitores. Os dois economistas analisaram todas as votações federais de 1989 até 2014 no cantão de Berna, comparando as comunas nas quais a franquia dos envelopes é paga e as que obrigam o eleitor a comprar um selo. Eles chegaram à conclusão que a franquia pré-paga aumenta a participação eleitoral em quase dois pontos percentuais. Isso significa que "com uma participação em média de 40% no cantão de Berna, 4,5% a mais tendem a participar das votações", explicam os dois pesquisadores.

Não é o fato de precisar gastar 85 centavos do franco (0,87 dólares) para comprar o selo que importa, mas sim o fato de ter de procurá-lo, avalia Marc Schelker e Marco Schneiter. Em outros termos, a franquia pré-paga representa uma facilitação do processo de votar, o que pesa fortemente sobre a decisão de participar.

As avaliações econométricas dos dois pesquisadores também revelaram que o aumento de dois pontos percentuais na participação eleitoral resulta em uma redução de um ponto percentual na taxa de apoio às propostas de esquerda e ecológicas.

Os resultados do estudo de Mark Schelker e Marco Schneiter levarão provavelmente o Parlamento federal a debater a proposta de obrigar as comunas a custear as despesas de correio para os votos por correspondência. A deputada-federal Yvette Estermann (Partido do Povo Suíço, direita conservadora) anunciou sua intenção de fazer uma proposta legislativa sobre o tema.


Adaptação: Alexander Thoele

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.