Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Doenças crônicas poderão dispensar seringas

A cápsula tem o tamanho de uma pequena moeda

Uma tecnologia suíça poderá proporcional nova forma de tratamento para diabéticos, homofílicos e anêmicos. Um implante subcutâneo vai substituir as injeções.

Uma pequena cápsula do tamanho de uma moedinha é implantada no braço do paciente, sob anestesia local. A operação demora 5 minutos e o paciente sai com dois pontos de sutura.

Fase de testes clínicos

Durante meses e até anos, dependendo do caso, a cápsula vai liberar o hormônio vital que falta ao organismo do paciente. Até agora, a forma mais eficiente é a injeção.

A tecnologia foi desenvolvida durante 8 anos na Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL), oeste da Suíça, e já está em fase de testes clínicos no Hospital Universitário da mesma cidade (CHUV).

Diabetes e outras doenças

Por enquanto, os implantes são bem tolerados pelo organismo e os testes estão sendo feitos com erytropoietine (EPO), substância que estimula a formação de glóbulos vermelhos, combatendo assim os casos graves de anemia.

Se os bons resultados se confirmam, os pesquisadores pensam em aplicar a mesma tecnologia com cápsulas contendo insulina para os diabéticos e com outros hormônios para tratamento de outras doenças crônicas.

swissinfo com agências

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×