Navigation

Economia suíça perde competitividade

Economia suíça está menos competitiva, segundo o WEF. Keystone

Pela segunda vez consecutiva, a Finlândia tem a economia mais competitiva do mundo. Entre as dez economias mais competitivas, estão quatro países nórdicos.

Este conteúdo foi publicado em 30. outubro 2003 - 12:28

A Suíça caiu do 5° para o 7° lugar no relatório do WEF - Fórum Econômico Mundial.

A economia suíça ainda está entre as mais competitivas em escala mundial mas, lentamente, vai sendo ultrapassada. No relatório 2003 do Fórum Econômico Mundial (WEF), a Suíça caiu do 5° para o 7° lugar.

Brasil e Portugal não mudaram

A economia mais competitiva continua sendo a da Finlândia, à frente dos Estados Unidos. Outros três países nórdicos (Suécia, Dinamarca e Noroega) estão entre os dez primeiros.

Na classificação de 102 países, o Brasil manteve o 46° lugar do ano passado e Portugal continua em 23°. Bolívia, Haiti e Angola são os menos competitivos.

O relatório do WEF não analisa a conjuntura econômica a curto prazo e sim as condições nacionais para a atividade das empresas, a longo prazo. Os critérios vão da estabilidade política aos investimentos em pesquisa, escolas conectadas à internet, colaboração entre empresas e universidades, entre outros.

Comparações entre Suíça e Finlândia

Especialistas suíços procuram entender os diferentes desempenhos entre a economia suíça e a finlandêsa. Os dois países são comparáveis, com escassos recusos naturais, área, população e PIB (produto interno bruto) similares.

Na avaliação do WEF, a Finlândia é numero um na colaboração entre indústrias e universidades (a Suíça é 10°), nos investimentos privados em pesquisa e inovação, em escolas conectadas à internet e em número de usuários da internet.

A Finlândia também está na frente da Suíça na luta contra a corrupção, no comportamento ético das empresas e na eficiência dos correios. A Finlândia também investiu mais na formação universitária enquanto falta mão de obra de alta qualificação na Suíça, sublinha o relatório do WEF.

Desempenho dos finlandeses

Entre os ítens que mais pesam contra a competitividade da economia suíça estão a política agrícola, a desigualdade salarial e o intervencionismo do Estado.

A competitividade da economia da Finlândia é explicada por duas causas maiores: diversificação e redirecionamento depois do fim da União Soviética, para onde eram destinadas as exportações, e a adesão do país é União Européia.

swissinfo, Claudinê Gonçalves

Breves

- Relatório do WEF visa medir as condições para a atividade empresarial, a longo prazo, em 102 países.

- Não mede, portanto, a conjuntura econômica no curto prazo.

- A Finlândia continua tendo a economia mais competitiva do mundo, à frente dos Estados Unidos. Outros três países nóridicos (Suécia, Dinamarca e Noroega) estão entre os dez primeiros.

- Brasil(46)e Portugal(23) mantém as mesmas posições do ano passado.

- Bolívia, Haiti e Angola têm as economias menos competitivas.

- A Suíça caiu do 5° para o 7° lugar em relação ao ano passado.

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?