Perspectivas suíças em 10 idiomas

Suíços usam estatísticas públicas para combater ‘fake news’

Homem manuseando um smart-phone
As mídias sociais, por não terem nenhuma forma de comprovação de fontes, é o campo mais propício para a difusão imediata de informações suspeitas, manipuladas ou simplesmente desonestas. Keystone

À medida que uma maré crescente de informações falsas ameaça a integridade do debate político, o sistema estatístico suíço está procurando reforçar seu papel como uma fonte confiável de informações.

A organização responsável pela produção de estatísticas oficiais na Suíça está enfrentando um desafio diferente de qualquer outro em seus 150 anos de história: a proliferação de dados de fontes não oficiais e às vezes duvidosas. Na era digital, essas informações não verificadas podem fazer as rondas rapidamente e até mesmo distorcer os fatos.

“Para o público, a distinção entre estatísticas oficiais e outras fontes de dados nem sempre é clara”, disse Georges-Simon Ulrich a repórteres durante uma conferência sobre dados e notícias falsas co-organizada esta semana pelo Departamento Federal de Estatística.

A formulação de políticas sólidas e o debate político dependem de evidências de qualidade, disse Ulrich, de modo que, quando as estatísticas são manipuladas, mal produzidas ou interpretadas, elas ameaçam as instituições democráticas.

Para combater essa ameaça, o escritório de estatística quer se tpornar mais visível aos olhos do público e se posicionar como uma fonte confiável de dados oficiais.

Mas para fazer isso, Ulrich reconheceu a necessidade de se envolver mais com as pessoas.

“No passado, o Departamento Federal de Estatística apresentou apenas dados sem explicar como eles foram produzidos”, disse Ulrich à swissinfo.ch.

Agora, o órgão está se esforçando para ser mais transparente sobre seus métodos e aberto a perguntas, até mesmo críticas. A direção também espera que os usuários aprendam como interpretar as informações que publicam.

Parte deste trabalho, Ulrich acrescentou, é capacitar os jornalistas a relatar dados com precisão. A conferência “Truth in Numbers”, na capital Berna, viu o departamento de estatística abrindo-se para a mídia e outras partes interessadas. Os organizadores falaram sobre os pontos fortes dos dados oficiais, sua qualidade e confiabilidade. Eles também expressaram a necessidade de maior alfabetização em dados, não apenas na Suíça, mas globalmente.

“Lutar contra notícias falsas é algo que preocupa a todos”, disse Ulrich à swissinfo.ch. “Temos que capacitar as pessoas para pensar criticamente – as escolas precisam se envolver, o departamento de estatística e os políticos também”.

swissinfo.ch/ets

Preferidos do leitor

Os mais discutidos

Notícias

aeroporto

Mostrar mais

Aeroporto de Genebra cobrará taxa de atraso em 2025

Este conteúdo foi publicado em O Aeroporto de Genebra pretende lançar um sistema de cotas de poluição sonora no próximo ano. Os voos que partirem após as 22h terão que pagar uma taxa.

ler mais Aeroporto de Genebra cobrará taxa de atraso em 2025
imagem

Mostrar mais

Suíços não se preocupam em perder empregos para a IA

Este conteúdo foi publicado em A inteligência artificial (IA) está influenciando a vida profissional cotidiana. Na Suíça, muitas pessoas já têm experiência com IA, inclusive em seus empregos.

ler mais Suíços não se preocupam em perder empregos para a IA

Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

SWI swissinfo.ch - sucursal da sociedade suíça de radiodifusão SRG SSR

SWI swissinfo.ch - sucursal da sociedade suíça de radiodifusão SRG SSR