Navigation

Cartel da construção enfrenta milhões em multas

A Comissão da Concorrência Suíça (COMCO) descobriu evidências de um enorme esquema de fixação de preços de construção que teria fraudado vários municípios suíços.

Este conteúdo foi publicado em 27. março 2018 - 08:30
A decisão final e possíveis multas de milhões de francos poderiam ter um enorme impacto sobre as pequenas empresas Keystone

Segundo o jornal NZZ am Sonntag, acredita-se que o cartel tenha sido formado por centenas de empresas de todos os tamanhos e envolvido políticos locais no cantão dos Grisões, no sudeste da Suíça. A área é um dos locais favoritos dos turistas, alguns dos quais têm casas de férias na região.

Projetos para renovar um túnel ferroviário e construir uma extensão para um hospital podem ter sido superfaturados em 20%. A COMCOLink externo tem investigado a fraude desde 2012 e deve dar sua decisão final em algumas semanas.

"A investigação sobre a fixação de preços no cantão dos Grisões é uma das maiores em que trabalhamos", disse o vice-diretor da comissão, Frank Stüssi, ao jornal de Zurique. Acredita-se que as empresas de construção se encontraram para discutir listas de projetos que seriam compartilhados por preços inflacionados.

Um delator procurou a COMCO porque percebeu que suas queixas não estavam sendo levadas a sério pelas autoridades locais.

Se o cartel for considerado culpado pela comissão, há a possibilidade de multas que totalizam milhões de francos, o que poderia ameaçar a existência de algumas empresas menores, segundo especialistas do setor.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.