Navigation

Cantões suíços estão transformando carros em charretes

O número de zonas com um limite de velocidade de 30 quilômetros por hora "explodiu" na Suíça na última década, de acordo com o jornal SonntagsBlick.

Este conteúdo foi publicado em 18. março 2018 - 10:30
As zonas de trânsito lento não param de aumentar na Suíça Keystone

Não há estatísticas oficiais, mas o jornal de língua alemã reuniu informações de vários cantões.

+ sobre o tráfego na Suíça

Só no cantão de St-Gallen, no leste da Suíça, existem atualmente 92 zonas de trânsito lento, 72 das quais foram criadas nos últimos dez anos. No cantão de Friburgo, região oeste, existem 172 dessas zonas em comparação com 56 em 2007.

O jornal relata que, no cantão de Lucerna, 234 dessas zonas foram criadas nos últimos anos. Mas é o cantão de Berna que parece querer mais voltar aos tempos das charretes. Tem 493 zonas lentas, incluindo 356 introduzidas entre 2007 e 2017.

A questão é controversa na Suíça, ressalta o SonntagsBlick, que cita Thomas Hurter, presidente do Automóvel Clube da Suíça, segundo o qual "sob o pretexto de combater o barulho, estão tornando a condução de carros pouco atrativa".

Mas Christine Steinmann, responsável de segurança no trânsito da Associação dos Transportes e Meio Ambiente, diz que o aumento das zonas lentas é "um voto para uma melhor qualidade de vida, especialmente para a segurança e a coexistência nas ruas".

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.