Navigation

Lucro da Nestlé caiu 42,2% no ano passado

Produção de mingau de mação da Nestlé na Alemanha. Ex-press

No ano passado, a maior fabricante mundial de alimentos teve menos faturamento e lucro do que em 2008. O lucro líquido diminuiu 42,2% para 10,4 bilhões de francos.

Este conteúdo foi publicado em 19. fevereiro 2010 - 10:24

Outros grandes grupos suíços, como a Swiss Re, Swisscom e ABB, apresentaram resultados mistos para o ano fiscal de 2009.

Em 2008, o lucro da Nestlé ainda tinha aumentado 69%, atingindo a marca de 18 bilhões de francos. Isso incluía 9 bilhões de francos da venda da fabricante norte-americana de lentes de contato Alcon para a Novartis.

No ano passado, seu faturamento caiu 2,1% para 107,6 bilhões de francos. Os acionistas vão receber 1,60 franco de dividendos por ação. A Nestlé anunciou nesta sexta-feira um programa de recompra de ações no valor de 10 bilhões de francos.

O balanço anual da Nestlé ficou no âmbito do esperado pelos analistas. Segundo um comunicado da empresa, o executivo-chefe Paul Bulcke prevê um aumento da margem de lucro para este ano.

Bulcke disse que, num ambiente de negócios difícil, a Nestlé cresceu mais do que o restante do setor. O crescimento orgânico (obtido pelo aumento de produção e vendas, em oposição a operações de concentração como fusões e aquisições) foi de 4,1%.

Especialmente a marca de café Nespresso teve grande sucesso. Mas a crise atingiu a Nestlé principalmente na Europa, onde o grupo faturou 20% menos e teve um crescimento orgânico de apenas 0,3%.

Balanços anuais de outros grupos

Pelos menos três outras grandes empresas suíças publicaram seus balanços anuais de 2009 esta semana.

A Swiss Re, segunda maior resseguradora do mundo, teve um lucro de 500 milhões de francos no ano passado. Em 2008, ela havia contabilizado um prejuízo de 864 milhões de francos de amortizações de 6 bilhões de francos.

O grupo energético e de automação suíço ABB lucrou menos no ano de crise de 2009: ela teve um lucro de 2,9 bilhões de dólares – 7% inferior ao do ano anterior.
O faturamento caiu 9% para 31,8 bilhões de dólares.

Já a companhia de telecomunicações Swisscom conseguiu aumentar seu lucro líquido em 9,9% para 1,9 bilhão de francos no ano passado, apesar de uma queda de faturamento de 1,6% para 12 bilhões de francos. O resultado correspondeu às expectativas dos analistas.

swissinfo.ch com agências

Salários de executivos

O executivo-chefe da Nestlé, o belga Paul Bulcke, teve vencimentos de 10,03 milhões de francos em 2009, cerca de 2 milhões a mais do que em 2008.

A Nestlé também contribuiu com 822.696 francos para a caixa de aposentadoria de Bulcke.

Seu salário básico foi de 2 milhões de francos ao ano. Ele também recebeu bônus de 460 mil francos e ações no valor de 3,476 milhões de francos no ano passado.

Devido à sua renúncia ao posto de CEO em abril de 2009, os vencimentos do presidente do conselho de administração, Peter Brabeck, caíram de 13,945 milhões para 7,488 milhões de francos, incluindo bônus de 2,687 milhões na forma de ações da Nestlé bloqueadas por três anos.

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?