Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Mídia swissinfo.ch também em russo em 2013



De sua redação em Berna, swissinfo.ch dirige-se prioritariamente ao público estrangeiro que se interessa pela Suíça.

De sua redação em Berna, swissinfo.ch dirige-se prioritariamente ao público estrangeiro que se interessa pela Suíça.

(swissinfo.ch)

O governo federal suíço (Conselho Federal) aprovou nesta quarta-feira (16) o mandato de swissinfo.ch para o período 2013-216. Apesar do corte de um terço do orçamento, o portal internet terá, a partir de 2013, o russo como décima língua. A prioridade será o público internacional.

O governo federal aprovou nesta quarta-feira (16) um novo mandato para o período 2013-2016 de swissinfo.ch. O acordo concluído entre o governo federal e a SSR (Sociedade Suíça de Radiodifusão e Televisão, à qual pertence swissinfo.ch), é relativo à oferta jornalística destinada ao estrangeiro, inscrita na lei federal sobre a rádio e a televisão (LRTV). O governo aprova, portanto, a nova estratégia do comitê de direção da SSR e a reorganização de swissinfo.ch.

Essa reorientação inclui o corte de um terço do orçamento, atualmente de 26 milhões de francos por ano. O montante economizado, ou seja cerca de 9 milhões de francos por ano será repartido entre o governo federal e a SSR. A oferta é redimensionada, assim como as três línguas nacionais (alemão, francês e italiano), que fusionaram e foram reduzidas pela metade.

A partir de 2013, swissinfo.ch publicará também informações em russo, língua que se acrescenta às nove já existentes: português, alemão, francês, italiano, inglês, espanhol, árabe, chinês e japonês. O portal atingira potencialmente mais de 80% dos internautas do planeta. Com essas decisões, a SSR possui meios de cumprir a longo prazo seu mandato internacional.

Nova apresentação

Há dez anos, swissinfo.ch, herdeira da Rádio Suíça Internacional, cumpre na internet a missão de informação para o estrangeiro determinada governo federal, complementar à oferta “on line” das emissoras de rádio e televisão da SSR. O serviço internacional da SSR é destinado doravante prioritariamente ao público internacional que se interessa pela Suíça. Os suíços do estrangeiro continuam sendo parte do público alvo.

swissinfo.ch tem uma visão suíça e opiniões suíças sobre os eventos internacionais, ao mesmo tempo que relata o ponto de vista da opinião pública internacional sobre a Suíça. A política, a economia, a cultura, a sociedade e a ciência restam áreas de predileção de swissinfo.ch.

Em 2012, o site www.swissinfo.ch será adaptado progressivamente à nova estratégia. As primeiras mudanças já são visíveis. swissinfo.ch mantém sua especificidade e concentra-se em um tema por dia, indo ao essencial. Os formatos jornalísticos continuam os mesmos: reportagem, análise, artigos de fundo em forma de textos, vídeos, galerias de fotos, infografias, fóruns de discussão, depoimentos dos leitores.

A nova capa destaca o assunto do dia e as principais informações. As outras páginas serão refeitas nas próximas semanas.  

Fracasso nas negociações

As negociações entre o Sindicato Suíço da Mídia (SSM) e a Sociedade Suíça de Radiodifusão e Televisão (SSR) para a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) fracassaram. No entanto, este impasse não provocará forçosamente um vazio trabalhista a partir de 2013, mesmo se esse risco existe.

Se a vontade da SSR, da qual swissinfo.ch faz parte, fosse respeitada, os funcionários da empresa teriam menos dinheiro na carteira, mas trabalhariam com mais estresse em ambiente mais estrito, comunicou terça-feira (15) o SSM.

As cinco reuniões de negociação não permitiram encontrar uma solução “comum e aceitável” para a empresa e para o sindicato, afirmou por sua vez a SSR. “Uma soma de pequenas divergências” impediu encontrar um consenso. A SSR quer “normas homogêneas e indenizações razoáveis.”

Aqui termina o infobox

swissinfo.ch

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×