Navigation

Restaurantes fechados pela pandemia exigem 'compensação já!'

Os restaurantes suíços estão passando por um segundo e, em alguns casos, pelo terceiro fechamento em um ano, devido à pandemia. Keystone / Urs Flueeler

Metade das empresas de hotelaria e restauração na Suíça entrará em falência até o final de março se não receberem compensação financeira imediata pelos efeitos das restrições do coronavírus, adverte a organização de cúpula do setor.

Este conteúdo foi publicado em 11. janeiro 2021 - 11:00
swissinfo.ch/jc

Com base em uma pesquisa com mais de 4.000 de seus membros, a GastroSuisse diz que 98% de seus membros precisam de apoio, e que "a cada onda de coronavírus vem uma onda de demissões".

"Em novembro e dezembro, houve uma segunda onda de demissões na indústria hoteleira e de catering", afirmou em um comunicado de imprensa no domingo.  Quase 60% das empresas que demitiram pessoal durante o ano tiveram que fazê-lo novamente no final de 2020, de acordo com a GastroSuisse. "Portanto, cabe ao governo federal evitar um desastre em todo o país e uma terceira onda de perda de empregos no setor hoteleiro e de restaurantes".

A GastroSuisse diz ter advertido corretamente em outubro que 100.000 postos de trabalho estavam em risco. "Nos últimos meses, a situação piorou novamente, especialmente devido à decisão incompreensível do governo de fechar restaurantes".

Após o primeiro fechamento na primavera de 2020, todos os restaurantes em toda a Suíça foram novamente fechados desde 22 de dezembro. Inicialmente anunciado por um mês, o governo federal está agora considerando prolongar o fechamento até março, com um anúncio esperado em 13 de janeiro. Espera-se também anunciar novas medidas para ajudar a amortecer os efeitos econômicos nos setores afetados, que também incluem instalações esportivas e culturais.

Embora o governo federal tenha fornecido assistência econômica para amortecer os efeitos de suas medidas de coronavírus, muitos operadores, especialmente pequenas empresas, reclamam que o processo é lento e burocrático, e a ajuda não é suficiente. 

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.