Navigation

Procuradoria de Zurique processa três alemães por espionagem

As tensões por causa do sigilo bancário têm azedado as relações entre a Alemanha e a Suíça. Keystone

Promotores suíços estão acusando três alemães por espionagem industrial e violação do sigilo bancário, de acordo com relatos da mídia de ambos os países na terça-feira. O caso data de 2015.

Este conteúdo foi publicado em 21. março 2018 - 10:22
Reuters

Segundo o semanário alemão Die Zeit, o grupo de pesquisa Correctiv, a emissora alemã ZDF e a revista suíça Republik, os promotores de Zurique alegam que os indivíduos transmitiram documentos confidenciais aos tribunais e autoridades alemãs.

O caso pode reaceder as tensões em curso entre os dois países quanto ao segredo bancário; durante anos, as autoridades alemãs tentaram obter detalhes de seus cidadãos que tentam evadir impostos para a nação alpina.

Mais recentemente, em novembro de 2017, um suíço foi condenado por espionar autoridades tributárias regionais alemãs - para identificar quais inspetores estavam rastreando clientes alemães de bancos suíços - em nome dos Serviço de Inteligência Federal. O acusado, Daniel M., conseguiu evitar ser preso.

Lothar Binder, porta-voz de política financeira do partido social-democrata no parlamento alemão, foi citado na mídia na terça-feira dizendo que este novo caso deveria ser examinado por Berlim.

"Precisamos perguntar qual a base jurídica que o governo suíço está seguindo aqui", disse ele. "Talvez eles estejam tentando dar um exemplo para dissuadir os outros".

Nem o Ministério Público de Zurique nem o Ministério das Relações Exteriores alemão comentaram substancialmente sobre o caso quando pressionados pela agência de notícias Reuters. De acordo com o relatório da mídia, os três indivíduos - um advogado de Stuttgart e dois funcionários do banco - negaram as acusações.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.