Voluntários suíços preferem grupos de cultura e caridade a clubes esportivos

O trabalho voluntário em associações culturais e caritativas está em ascensão. © Keystone / Gaetan Bally

O trabalho comunitário continua a desempenhar um papel fundamental na sociedade suíça, mas seu foco mudou ao longo dos últimos 20 anos, revela um estudo. 

Este conteúdo foi publicado em 19. junho 2020 - 06:15
swissinfo.ch/fh

Grupos de interesse político, clubes esportivos e organizações de serviço público parecem ter se tornado menos atraentes para os voluntários. 

Atividades voluntárias para organizações caritativas e culturais, assim como clubes de hobby e grupos de lazer, ganharam terreno, de acordo com uma declaração da Sociedade Suíça de Utilidade Pública

Cerca de 62% dos entrevistados disseram estar regularmente engajados em trabalho não remunerado, principalmente como membros de uma organização. Em uma primeira pesquisa deste tipo em 2007 eram 52%.  

O trabalho voluntário informal consistia principalmente em trabalho de cuidado para familiares e amigos, bem como na ajuda aos vizinhos. 

As mulheres fazem trabalho não remunerado com mais frequência do que os homens. Muitos dos voluntários são pessoas que já se aposentaram de sua vida profissional. 

Entre as principais motivações para os voluntários estão um desafio pessoal, um sentimento de responsabilidade e uma atividade interessante, mostra o estudo. 

O estudo realizado em 2019, sondou mais de 5.000 residentes suíços com mais de 15 anos de idade. 

Partilhar este artigo