Navigation

EFTA fortalece comércio com países do Leste.

Brinde depois do acordo. Keystone

Reunidos em Zurique, ministros da Associação Européia de Livre Comércio - EFTA - assinaram acordo de livre comércio com a Macedônia e decidiram incrementar as trocas com a Croácia e a Ucrânia. A EFTA costura também um acordo com o Canadá.

Este conteúdo foi publicado em 19. junho 2000 - 11:13

A Associação Européia de Livre Comércio - que reúne Islândia, Noruega, Suíça e o Principado de Liechtenstein - resolveu intensificar os intercâmbios comerciais com esses 3 países do ex-bloco soviético.

A EFTA negocia atualmente com 10 outros países sobre meios de fortelecer as trocas no setor do comércio.

As negociações estariam particularmente avançadas com o Canadá. Se um acordo bilateral for concluído será o primeiro entre a EFTA e um país do além-Atlântico.

Entre outros parceiros comerciais possíveis figuram o México e África do Sul, bem como numerosos países árabes do Mediterrâneo.

A EFTA representa pouco mais de 2 por cento do comércio mundial, tendo se enfraquecido com a saída de membros que aderiram à União Européia (Áustria, Dinamarca, Finlândia, Grã-Bretanha, Portugal e Suécia...). Representa porém papel importante em setores como produtos químicos, serviços financeiros, estaleiros e pesca.

Sediada em Genebra, a organização foi criada em 1960 como contrapeso à União Européia. HOje é peso pluma ao lado do bloco dos 15 países da UE.

swissinfo com agências.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?