Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Eleições federais Verde continua sendo cor política preferida dos suíços

Os partidos e temas ambientais estão no topo da lista cinco meses antes das eleições parlamentares suíças de outubro. As prioridades da comunidade suíça expatriada são semelhantes e seus perfis político-partidários são mais verdes que os dos residentes na Suíça.

Climate demonstrators in the streets of Lausanne

Os críticos argumentam que os protestos contra o clima têm sido notícia demais. Mas a pesquisa não encontrou confirmação do suposto "hype climático"

(© Keystone/Laurent Gillieron)

O Partido Verde parece estar se fortalecendo, registrando um aumento de 3% no apoio dos eleitores em comparação com as eleições de 2015, de acordo com a última pesquisa encomendada pela Sociedade Suíça de Radiodifusão e Televisão (SSR SRG) - a empresa matriz de swissinfo.ch.

Os Verdes, pela primeira vez, atingiram dois dígitos (10,1%), enquanto os verdes-liberais também progrediram para 6,4% (+ 1,8%), de acordo com o Barômetro Eleitoral, publicado pelo instituto de pesquisa SotomoLink externo. Isto é em parte devido ao aumento do apoio da geração jovem.

O partido popular suíço (SVP, na sigla em alemão), de direita, continua sendo o grupo mais forte, com uma participação de 26,5%, mas sofreu uma queda de quase 3%, de acordo com a pesquisa publicada na quinta-feira (6).

Questões sobre mudança climática e emissões de CO2 estão de volta ao topo das preocupações dos entrevistados na pesquisa, que foi realizada na segunda quinzena de maio. Um estudo anteriorLink externo do instituto Sotomo viu as relações da Suíça com a UE como primordiais.

“A questão climática está no topo da agenda, como nas pesquisas anteriores. Mas não ganhou importância adicional”, diz o diretor da Sotomo, Michael Hermann. "Ao mesmo tempo, os outros tópicos perderam um pouco o terreno."

Mais ecológico 

Tanto o Partido Verde como os Verdes-Liberais são proporcionalmente mais bem sucedidos entre a comunidade suíça expatriada do que entre os residentes na Suíça. 

No entanto, o Partido Popular Suíço e os democratas-cristãos são atualmente claramente menos populares entre os suíços no exterior do que na Suíça. Veja a tabela abaixo. 

chart 1 lxn barometer

chart with strength of political parties in Switzerland and among expat Swiss

Os outros dois principais partidos, os socialistas e os liberais-radicais, ficam em segundo e terceiro lugares, respectivamente, cinco meses antes das eleições parlamentares de 20 de outubro. 

Hermann diz que é notável que o Partido Popular e o Liberal-Radical têm a maior porcentagem de correligionários que expressaram dúvidas sobre o perfil político do seu partido. 

Ele diz que as perdas dos liberais-radicais são parcialmente auto infligidas, já que a campanha da liderança do partido sobre uma mudança política em questões ambientais até agora não conseguiu impressionar o público. 

Alguns grupos se saíram consideravelmente melhor em diferentes regiões linguísticas do país: Os socialistas parecem perder apoio na região francófona, enquanto ganham terreno nas principais regiões de língua alemã. O oposto vale para os liberais-radicais. 

Três temas principais 

As mudanças climáticas, as relações com a UE e as mensalidades do seguro de saúde são os principais tópicos mencionados pelos pesquisados na quarta pesquisa do gênero publicada desde outubro de 2017. 

Talvez sem surpresa, os laços futuros entre a Suíça e a UE ainda estão no topo das preocupações para a comunidade suíça expatriada, seguidos pelas questões climáticas. Para mais detalhes, veja a tabela abaixo.  

chart two lxn barometer

Main concerns of expat Swiss

Em comparação, a política climática e os laços com a UE estão no topo da lista na Suíça de língua alemã e francesa e o aumento das mensalidades dos seguros de saúde entre os quatro primeiros nas três regiões linguísticas. 

"Normalmente, os suíços expatriados não são diretamente afetados pelo aumento dos seguros de saúde", explica Hermann. 

Perspectivas 

Hermann afirma que é possível que a importância das questões eleitorais permaneça inalterada, mesmo que outros temas, principalmente as relações com a UE, a imigração, as pensões ou a igualdade de gênero, possam continuar a desempenhar um papel mais importante nos restantes cinco meses. 

"A questão climática pode também sobreviver a um verão chuvoso", diz. 

O Partido Popular e o Liberal-Radical podem perder a sua maioria vacilante na Câmara dos Deputados se os partidos de centro e de esquerda obtiverem ganhos suficientes em 20 de outubro.

No Senado, os democratas-cristãos e os liberais-radicais têm sido os grupos mais fortes, logo à frente dos socialistas.  


 Detalhes da pesquisa

O Barômetro Eleitoral da SSR SRG é uma pesquisa online realizada pelo instituto de pesquisa Sotomo em Zurique. 

A quarta de seis pesquisas é baseada em dados válidos de 10.388 entrevistados, entre eles 390 suíços expatriados. Foi realizada entre 17 e 27 de maio.

A margem de erro é de +/- 1,5% de acordo com a Sotomo. 

Aqui termina o infobox


Adaptação: Fernando Hirschy, swissinfo.ch

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.