Suiça conta 255 casos de tráfico de pessoas em 2019

O ano passado marcou um número recorde de casos de tráfico de seres humanos na Suíça, segundo um grupo de apoio a imigrantes do sexo feminino.

O número de casos de 2019 foi bem maior que o dobro do ano anterior Keystone / Peter Schneider

O Centro de apoio às mulheres migrantes e vítimas de tráfico de mulheres (FIZ) disse em seu relatório anual que registrou 255 casos em 2019, dos quais 169 envolveram mulheres.

As vítimas vieram de países como Nigéria, Hungria, Afeganistão e Romênia, e eram frequentemente destinadas à exploração sexual, disse o FIZ. Entretanto, um número crescente também está sendo traficado para o trabalho em casas particulares ou para o setor hoteleiro.

Foram relatados casos em 14 dos 26 cantões da Suíça. Mais de um terço das mulheres traficadas eram requerentes de asilo que buscavam proteção após chegarem à Suíça.

Como parte de seu trabalho, o FIZ prestou apoio e aconselhamento a 61 dessas vítimas em 2019. O grupo baseado em Zurique trabalha com grupos eclesiásticos para cuidar das vítimas de tráfico.

Em 2018, o grupo registrou 108 novos casos de tráfico de pessoas no país.


Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo