Navigation

Empresa suíça faz acordo com Justiça americana

Próteses de coxo-femural e de joelho defeituosas Keystone

A Sultzer Medica vai pagar caro para indenizar as vítimas operadas com suas próteses defeituosas. O tribunal federal de Cleveland (Ohio) aceitou a proposta de 1 bilhão de dólares para o acerto total. Cada paciente receberá 200 mil dólares.

Este conteúdo foi publicado em 10. maio 2002 - 09:58

Depois de dois dias de audiênciências entre as partes envolvidas, o Tribunal Federal de Ohio julgou a proposta da empresa suíça "correta, equilibrada e razoável".

Até agora, 2.850 pacientes entrararam na Justiça por defeitos em próteses de coxo-femural (articulação do fémur com a bacia) e 585 pacientes deram queixa por defeitos em próteses de joelho.O acordo aceito na Justiça americana visa resolver todas essas queixas de uma só vez.

Os pacientes devem anunciar-se até 15 de maio à Justiça sua adesão ao acordo. Depois dessa data, as queixas individuais não serão mais aceitas nos Estados Unidos, informou a Sultzer Medica.

Pacientes tiveram de ser reopearados

Em comunicado da empresa, o diretor geral Setphan Rietiker, se diz satisfeito da decisão e que "foi mantida a promessa de indenizar rapidamente e justamente os prejuizos causados aos pacientes."

Toda uma série de próteses da Sulzer Média, produzidas na filial americana do grupo, sairam de fábrica com um defeito de polimento que provocarm rejeição quando implantadas.

Os pacientes, portanto, tiveram de ser reoperados e por isso entraram na Justiça contra a empresa suíça. Em média, cada paciente receberá uma indenização de 200 mil dólares.

swissinfo com agências

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?