Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Empresa vende madeira da Amazônia

Floresta Amazônica no Pará: vista aérea da área comprada e já explorada pela Precious Woods. (crédito: Precious Woods)

Precious Woods é uma empresa de Zurique, especializada na exploração e venda de madeiras nobres da floresta amazônica.

Com um faturamento em 2002 estimado em US$ 11,5 milhões e 956 funcionários, a empresa cotada na bolsa mostra que é possível unir o lucro a ecologia.

A história lembra Dom Quixote, a obra de Cervantes. Criar uma empresa para investir na exploração e venda de madeiras da Amazônia, respeitando e preservando o meio-ambiente.

"Em 1990, quando Precious Woods foi criada, não foram poucos aqueles que riram de nós, achando que estávamos enterrando o dinheiro num buraco sem fundo", conta o médico Andres Gut, atual presidente da empresa.

Porém os idealizadores estavam longe de ser apenas militantes ecológicos. Fritz Leutwiler havia sido presidente do Banco Central da Suíça antes de criar a Precious Woods. Aos poucos mais investidores foram se juntando ao projeto.

Em 1990 a pequena empresa foi fundada e, no mesmo ano, iniciou o trabalho de reflorestamento na Costa Rica. Em 1996, Precious Woods começou a atuar na Amazônia. Terras foram compradas e também uma antiga madeireira. Logo depois era iniciada a primeira operação de manejo florestal sustentado.

Precious Woods recebe em 97 certificado FSC

Um ano depois a filial brasileira recebeu o diploma da Forest Stewardship Council (FSC), uma organização não-governamental formada por grupos ecológicos, representantes de povos indígenas, assim como de empresas do setor madeireiro. O certificado é uma espécie de "selo verde", que garante que a madeira produzida é procedente de áreas manejadas de forma ecologicamente correta e economicamente viável, além da empresa ser considerada socialmente justa em suas relações de trabalho.

Atualmente no Brasil a empresa emprega 700 empregados e dispõe de dois mil quilômetros quadrados de floresta tropical divididos em duas áreas: uma em Itacoatiara, no Amazonas, e a outra em Icoaraci, no Pará. Precious Woods ainda possui uma área de exploração em Liberia, na Costa Rica, onde a empresa ocupa 250 funcionários em atividades de reflorestamento.

No Brasil a especialidade dos suíços é o beneficiamento de 40 tipos de madeiras amazônicas. Dois terços da produção é exportada para a Europa, EUA e Ásia.

Atuação diferenciada na exploração da floresta

O que difere o trabalho da Precious Woods de outras madeireiras atuantes na região é a técnica empregada: as florestas da empresa são manejadas para uma colheita num ciclo de 25 anos.

Isso significa que a mata é primeiro analisada pelos seus dados botânicos e topográficos e depois dividida em parcelas. Cada árvore com um diâmetro maior do que 50 centímetros é catalogada e registrada num mapa computadorizado.

O complexo banco de dados serve para coordenar a retirada ecológica da madeira, determinando não só a escolha das árvores a serem retiradas, pelo tipo de madeira procurada, mas também o lado que elas cairão na mata, sua retirada e também a proteção de áreas próximas aos rios.

Reportagem continua. Clicar na matéria assinalada acima.

swissinfo, Alexander Thoele


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×

Destaque