Navigation

Empresas do grupo Swissair à venda

Uma marca que deve desaparecer Keystone Archive

Três empresas do Grupo Swissair estão quase vendidas. É o que declarou na 6a- feira, em Zurique, Karl Wütrich, comissário encarregado de proteger os interesses dos credores do grupo que solicitou concordata. O anúncio ocorre em meio a informações contraditórias sobre o futuro de Crossair, que deve assumir parte das atividades de Swissair.

Este conteúdo foi publicado em 12. outubro 2001 - 16:04

Em coletiva à imprensa, o advogado Karl Wütrich disse que há vários candidatos à compra de três das empresas de Swissair: GourmetNova, Restorama, e Railgourmet

Seria para breve

Segundo o advogado, os preços oferecidos parecem "corretos" e a venda será concluída nas próximas semanas.

GourmetNova é especializada em comida nos aeroportos e emprega 463 pessoas. Restaurama especializada em oferecer comida nas empresas, emprega 1568 pessoas. E Railgourmet que fornece comida nas estações tem 2626 empregados.

Karl Wütrich não indicou quais são os interessados, nem os preços oferecidos.

No que diz respeito a Swissport (sobre registro de passageiros e bagagens - 13.407 empregados), o comissário indicou que o comprador previsto em fim de agosto, a empresa de investimento Candover, não quer mais pagar o preço acertado, em decorrência dos atentados de 11 de setembro.

Liquidez

No início de novembro, o comissário deve redigir para a justiça, um relatório sobre a viabilidade e a liquidez de que dispõem três empresas do Grupo, que pediu concordata: a holding Swissair Group (222 pessoas), Swissair (transporte aéreo, 7.300 pessoas) e Flightlease (aluguel de aviões, 20 pessoas).

A justiça deve pronunciar-se dia 5 ou 6 de dezembro. Será então concedido sursi (prazo) de no máximo 2 anos ou autorizada a liquidação imediata.

Futuro incerto

Enquanto isso, há informes de que a Crossair precisa de alguns bilhões para poder substituir parcialmente as atividades aéreas de Swissair. Fala-se até em possibilidade de Swissair ressurgir das cinzas, se for comprada pelo grupo americano Texas Pacific...

swissinfo com agências

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?