Navigation

Ensinar os homens a lavar roupa

Representante da Bauknecht explica aos homens como separar roupas. swissinfo.ch

Homem faz tudo, exceto limpar roupas. Essa é a descoberta feita pela empresa americana Bauknecht através de uma pesquisa internacional.

Este conteúdo foi publicado em 31. outubro 2005 - 16:40

Em 80% dos lares helvéticos, são as mulheres que se ocupam da máquina de lavar. Agora a filial suíça quer mudar essa situação dando cursos para homens.

A filial suíça do fabricante de eletrodomésticos Bauknecht resolveu dar uma mãozinha à igualdade dos sexos; ou melhor dizendo: às donas-de-casa.

A subsidiária da multinacional americana Whirlpool Corporation está oferecendo cursos de lavagem de roupas para homens. Seu principal objetivo é mostrar ao "sexo forte" que não é tão difícil transformar uma montanha de roupas sujas numa pilha de camisas, calças e meias limpas e perfumadas.

Essa típica tarefa caseira não é tão fácil como parece, sobretudo para homens que só conhecem roupas do seu lado mais agradável: dobradas nos armários e prontas para serem utilizadas.

Os participantes aprendem, dentre outros, a separar os tecidos brancos dos coloridos e os delicados dos sintéticos, além de evitar o encurtamento das roupas ao utilizar as temperaturas corretas. Conhecimento prévio também não é exigido.

Barbara Haas, diretora de comunicação da Bauknecht Suíça, se apressar em dizer que os homens não são menos capazes que as mulheres.

- Para nós, mulheres, é inconcebível que lavar roupas possa causar tantos problemas. A principal fraqueza dos homens nessa atividade cotidiana não é saber como operar as máquinas, mas sim separar as roupas sujas. Eles precisam aprender a diferenciar os tecidos, entender os diferentes comandos da máquina, conhecer diferentes tipos de detergente e de máquinas de lavar, assim como entender os diferentes programas nas máquinas - explica Hass.

Entusiasmo masculino

Como explica a representante da Bauknecht, a idéia de oferecer cursos de lavar roupa para homens vem da Alemanha. Lá muitos participantes se mostraram satisfeitos dos resultados. A empresa espera agora que os suíços também aproveitem a oportunidade.

Perguntada sobre as razões que levam homens pouco habituados aos trabalhos caseiros a participar de cursos semelhantes, Hass não titubeia:

- Muitos deles, uns inclusive já em idades avançadas, decidem aprender como lavar suas roupas depois que esse trabalho foi feito durante anos pela mãe, mulher ou namorada. Temos também casos de jovens que precisam aprender a manipular a máquina de lavar, pois acabam de sair da casa dos pais para estudar em outra cidade. Outros fazem para impressionar as mulheres.

Os cursos de 90 minutos têm teoria e prática. Após receber informações sobre a arte da lavagem, os participantes recebem um cesto cheio de roupas sujas como jeans, pulôver de algodão, camisas de seda e outras peças que precisam ser separadas antes de colocadas na máquina.

Depois eles reúnem-se em grupos de discussão para decidir quais são os programas da máquina mais indicados para cada trouxa.

Finalmente os alunos têm de fazer um teste escrito para mostrar que realmente aprenderam. Quem cometer não mais do que um erro recebe um certificado de mérito.

Apesar da aparente seriedade, os cursos de lavagem de roupa têm por objetivo divertir também as pessoas. No final das aulas, os participantes recebem drinques e podem também participar de um sorteio para ganhar uma máquina de lavar.

Mulheres não estão excluídas, porém os funcionários da Bauknecht ressaltam que não querem organizar noites de encontro para solteiros.

- Os cursos são dados por homens para homens. As mulheres podem participar....mas só como convidadas.

swissinfo, Morven McLean

Breves

O fabricante de eletrodomésticos Bauknecht AG está oferecendo na Suíça entre outubro e novembro cursos de lavagem de roupa para homens nas suas filiais em Lenzburg, Bern e Dietlikon.

Os cursos duram 90 minutos e combinam prática com teoria.

Cursos similares já foram oferecidos com considerável sucesso na Alemanha, informa o porta-voz da empresa.

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?