Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Entusiasmo pela seleção de Portugal confirma-se no estádio

Apoio da torcida em todo caso não falta.

(Keystone)

Mais de 10 mil portugueses aplaudiram a seleção das quinas no primeiro treino público, em Neuchâtel, no oeste da Suíça.

O estádio da Maladière, todo vermelho, ficou ainda mais colorido com famílias inteiras vestidas a caráter.

O treino público previsto para as 18 horas foi até adiado por meia hora para dar mais tempo aos portugueses que saíam do trabalho. Pouco a pouco, o estádio da Maladière ficou quase lotado e foi tocado até o hino nacional antes da entrada em campo dos jogadores e do técnico Luiz Felipe Scolari. De memória de repórter, nunca se havia tocado um hino antes de um treino.

Durante todo o treino de quase uma hora e meia, as "olas" sucederam aos gritos de Portugal, Portugal, Portugal. "É uma grande emoção estar aqui; não é sempre que se vê de perto os jogadores da seleção", declarou à swissinfo um torcedor, garboso com sua cartola verde e vermelha e com uma enorme bandeira de Portugal.

"Vamos ganhar"

Uma morena alta, com uma bandeira enrolada na cintura, filmava tudo o que ocorria em campo e parecia fascinada com o que via. "Fiz 60 km para chegar aqui, mas isso não é nada para esta ocasião única. Quatro anos atrás, faltou-nos pouco, desta vez vamos ganhar", afirmou.

"Se depender de nosso apoio, sempre estaremos aqui. Acho que esta equipa pode chegar longe", declarou outro torcedor mais prudente.

Primeiro treino coletivo

Scolari também contribuiu para a festa, dirigindo o primeiro treino coletivo na Suíça, entre os onze mais prováveis como titulares e os reservas. Durante o treino fez poucas modificações e deixou a defesa intacta: Bosingwa, Pepe, Ricardo Carvalho e Paulo Ferreira. No meio-campo, testou Quaresma, mas os titulares parecem definidos.

No ataque, fez Cristiano Ronaldo jogar como no Manchester, pela ala, alternando com Simão. Depois testou Nani como titular e Cristiano Ronaldo no meio do ataque. Houve muitos gols dos dois lados e cobranças de falta repetidas.

Os torcedores viram, portanto, a um verdadeiro treino, com empenho dos jogadores. Em coletiva à imprensa antes do treino, o lateral Bosingwa, respondendo a um elogio de um jornalista português, que o considera titular absoluto, disse que "há dois jogadores para cada posição e que todos querem jogar".

Um hora e meia mais tarde, foi o que os torcedores viram: uma disputa pelas posições, com a exceção evidente de alguns deles, a começar por Cristiano Ronaldo, em grande forma no primeiro coletivo em Neuchâtel.

swissinfo, Claudinê Gonçalves, Neuchâtel

Fatos

Mais de 10 mil pessoas compraram ingressos para o primeiro treino público da seleção portuguesa.
12 mil ingressos foram vendidos para o segundo treino, no próximo domingo (08/06).
A arrecadação é destinada a cobrir os custos dos treinos da seleção em Neuchâtel, a começar pelo relvado [gramado].

Aqui termina o infobox

×