Oito pessoas ficam presas na caverna mais longa da Europa Ocidental

O Hölloch é conhecido como um dos maiores sistemas de cavernas da Europa devido ao seu extraordinário comprimento Keystone

Oito homens estão presos na rede de cavernas de Hölloch, no vale de Muotathal, na Suíça, desde o início da manhã de domingo. Não há feridos e atualmente o grupo está isolado em uma tenda impermeável.

O grupo de espeleólogos com idades entre 35 e 55 anos ficou surpreso por uma enxurrada durante uma excursão com um guia profissional. Uma equipe especializada de busca e resgate chegou até eles, mas está esperando que a água recue para preparar uma saída da caverna através de um caminho de três quilômetros de extensão. A situação está sendo avaliada continuamente pelos especialistas, mas é provável que os homens permaneçam presos até a terça-feira, quando o tempo deve melhorar. Enquanto isso, o grupo está recebendo apoio psicológico.

O grupo tem suprimentos suficientes para sobreviver dentro da tenda, onde a temperatura é de seis graus.

O sistema de cavernas Hölloch (do alemão "buraco do inferno") fica no cantão de Schwyz, na região central do país, e é conhecido como um dos maiores sistemas de cavernas da Europa, devido ao seu comprimento extraordinário, estimado em pelo menos 190 km, mas pode ter dez vezes mais do que isso. Espeleólogos já ficaram presos lá no passado, particularmente no inverno, quando a maioria das expedições ocorrem devido aos baixos níveis de água.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo