Perspectivas suíças em 10 idiomas

Exército israelense admite que disparou contra alvos perto de escola em Gaza

Smoke rises following an Israeli strike in Rafah, in the southern Gaza Strip on August 3, 2014. At least 10 people were killed in a fresh strike on a UN school in southern Gaza which was sheltering Palestinians displaced by an Israeli military offensive, medics said. AFP PHOTO / MAHMUD HAMS afp_tickers

O exército israelense admitiu ter disparado contra alvos perto da escola da ONU em Rafah (sul da Faixa de Gaza), na qual pelo menos 10 palestinos morreram em um ataque neste domingo.

“O exército israelense disparou contra três terroristas da Jihad Islâmica que estavam em uma mota perto da escola da ONU em Rafah. As forças de defesa de Israel examinam as consequências (do disparo)”, afirma um comunicado.

Pelo menos 10 pessoas morreram neste domingo em um bombardeio contra uma escola da ONU que abrigava quase 3.000 refugiados palestinos, segundo os serviços de emergência.

Este foi o terceiro ataque contra uma escola da ONU na Faixa de Gaza nos últimos 10 dias.

O novo bombardeio foi condenado pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que o chamou de ato “criminoso”

SWI swissinfo.ch - sucursal da sociedade suíça de radiodifusão SRG SSR

SWI swissinfo.ch - sucursal da sociedade suíça de radiodifusão SRG SSR