Navigation

Ex-policial de Mineápolis pede novo julgamento após condenação por morte de George Floyd

Derek Chauvin 20/4/2021 Divulgação reuters_tickers
Este conteúdo foi publicado em 05. maio 2021 - 00:26

Por Brendan O'Brien

(Reuters) - O ex-policial da cidade norte-americana de Mineápolis Derek Chauvin pediu nesta terça-feira um novo julgamento, segundo registros do tribunal, duas semanas depois que ele foi considerado culpado de homicídio pela morte de George Floyd.

Em uma série de moções apresentada ao juiz distrital Peter Cahill, o advogado de Chauvin, Eric Nelson, disse que seu cliente foi privado de um julgamento justo, acrescentando que houve improbidade da promotoria e do júri, erros jurídicos e que o veredicto era contrário à lei.

Em 20 de abril, um júri de 12 membros considerou Chauvin, de 45 anos, culpado em todas as três acusações que enfrentou depois de três semanas de depoimentos de 45 testemunhas, incluindo transeuntes, policiais e especialistas médicos.

(Reportagem de Brendan O'Brien em Chicago)

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.