Navigation

Skiplink navigation

Ex-rei belga Albert II saúda aproximação familiar com sua filha ilegítima

Em foto tirada em 9 de outubro,e divulgada pelo Palácio Real da Bélgica, mostra a Princesa Delphine junto ao Rei Philippe afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 16. outubro 2020 - 17:11
(AFP)

O ex-rei da Bélgica, Albert II, saudou esta sexta-feira a aproximação familiar feita por sua filha ilegítima - a agora princesa Delphine de Saxe-Coburgo - com o atual rei Philippe, anunciou a assessoria de imprensa da coroa em Bruxelas.

Na véspera, o palácio havia informado que o rei Philippe se reuniu em 9 de outubro com sua meia-irmã, a escultora Delphine Boel, que após anos de batalhas nos tribunais belgas foi reconhecida como filha natural do ex-rei Albert II e como princesa.

Em nota divulgada nesta sexta-feira (16), Albert II destacou que "minha esposa e eu estamos muito felizes com isso, que aconteceu por iniciativa do rei", e destacou ser o início de "dias melhores para todos e principalmente para Delphine".

Albert II reinou entre os anos de 1993 e 2013, antes de abdicar em favor de seu filho Philippe.

O boato de que Boel era filha do monarca começou a circular já em 1997, mas a escultora teve de esperar até o ano passado - quando um tribunal obrigou o ex-monarca a fazer um teste de DNA - que em janeiro deste ano confirmou o parentesco.

Delphine nasceu em fevereiro de 1968, fruto do do longo relacionamento (1966-1984) que sua mãe, a baronesa Sibylle de Sélys Longchamps, teve com Albert, então príncipe herdeiro, casado com a futura rainha, Paola (Paola Ruffo di Calabria) desde 1959.

Albert e Paola, hoje com 86 e 83 anos respectivamente, tiveram três filhos: Philippe, nascido em 1960, que ascendeu ao trono em 2013, a princesa Astrid (nascida em 1962) e o príncipe Laurent (1963).

Todas os pedidos de Delphine foram aceitos pelos tribunais, que determinaram que ela teria o direito de se chamar a partir de então "Sua Alteza Real, Delphine de Saxe-Coburgo".

Porém, a longa batalha de sete anos com seu pai a deixou profundamente magoada, ressaltou à imprensa. Antes ela havia declarado, em 5 de outubro, não ter nenhuma expectativa e, relação ao seu pai.

Partilhar este artigo