LONDRES (Reuters) - Os ambientalistas do grupo Extinction Rebellion desmontarão seus dois pontos de protestos remanescentes no centro de Londres na quinta-feira, anunciou o grupo depois de causar interrupções na capital britânica durante 10 dias para ressaltar os riscos da mudança climática.

Mais de mil pessoas foram presas durante os protestos, que começaram na segunda-feira passada e são parte de uma campanha de desobediência civil pacífica com a meta de deter o que classificam como uma crise climática global.

    Os manifestantes disseram que encerrarão os bloqueios em Marble Arch e na Praça do Parlamento – mas prometeram mais protestos no futuro, dizendo que a ação direta é a única maneira de levar a questão à atenção do público.

    "Sabemos que causamos transtornos em suas vidas. Não o fazemos levianamente. Só o fazemos porque isto é uma emergência", disse o grupo em um comunicado nesta quarta-feira.

    "Em todo o planeta, uma conversa muito aguardada e muito necessária começou".

    O grupo disse que haverá uma "cerimônia de encerramento" dos protestos em Hyde Park às 17h locais de quinta-feira.

    Organizadores das passeatas disseram ter bloqueado cinco locais de grande visibilidade de Londres, interditando algumas de suas maiores artérias de tráfego e desviando rotas de ônibus.

    Outros feitos do grupo incluem subir no teto de um trem leve no distrito financeiro de Canary Wharf e uma manifestação de crianças no aeroporto Heathrow.

    O Extinction Rebellion disse que os dias de perturbação são só um aperitivo do que virá.

    "A verdade apareceu, o trabalho de verdade está prestes a começar. A Rebelião Internacional continua", disse. "Aguardem mais ações muito em breve".

    (Por Alistair Smout)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.