Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Federer busca o tetra em casa

Federer passou fácil pelo primeiro adversário em Basileia.

(Keystone)

Depois de seis semanas de pausa, Roger Federer voltou à quadra nesta segunda-feira, no Swiss Indoors, em Basileia, e derrotou o belga Olivier Rochus por parciais de 6/3 e 6/4.

Durante o espetáculo de abertura, com a soprano catalã Montserrat Caballé, Federer recebeu do diretor do torneio, Roger Brennwald, réplicas dos três troféus conquistados até agora em sua cidade natal.

Na quadra, o tenista não distribuiu presentes. Forte no serviço e tecnicamente bem superior ao adversário, Federer dominou a partida sem problemas e, após apenas 67 minutos, aproveitou seu terceiro matchball para fechar o placar de 2 sets a 0.

Na próxima rodada, o suíço novamente é franco favorito. Seu adversário será o austríaco Andreas Seppi, 38° colocado no ranking da ATP, que derrotou o genebrino Stéphane Bohli (148° da ATP) por 4/6, 6/1, 7/5, em duas hora e meia de partida.

Retorno à quadra

O número um do mundo não jogava desde 15 de setembro passado, quando perdeu a final do Aberto dos EUA para o argentino Juan Martin del Potro. O suíço não disputou os torneios de Tóquio e o Masters 1000 de Xangai, em outubro, para descansar após um ano difícil, informou em seu site.

Federer venceu o torneio de Basileia nos últimos três anos, quer conquistar o tetra e terminar o ano como campeão do mundo do circuito da Associação de Tenistas Profissionais (ATP) pela quinta vez em sua carreira.

Ele foi gandula no Swiss Indors e o primeiro tenista a vencer três finais consecutivas do torneio. Com exceção dele, só o sueco Stefan Edberg conquistou três títulos em Basileia.

Grandes nomes do tênis mundial também gravaram seu nome na competição suíça: Bjorn Borg, Ivan Lendl, John McEnroe, Boris Becker e Pete Sampras. Três jogadores suíços a venceram até agora: Michel Burgener (1972), Jakob Hlasek (1991) e Roger Federer (2006, 2007 e 2008).

O torneio faz parte do World Tour 500 da ATP, está entre o 25 mais importantes do tênis masculino e oferece prêmios no valor total de 2,6 milhões de dólares. Esta série de 11 torneios é a terceira mais importante depois dos Grand Slams e Masters 1000.

Um impressionante ano de 2009

Até agora, Federer colecionou 55 vitórias e sofreu apenas oito derrotas em 2009. Ele ganhou seu primeiro Roland Garros e voltou a vencer na grama de Wimbledon. Seu sexto título em Londres e o 15° de Grand Slam o transformaram em melhor jogador da história e lhe permitiram recuperar a posição de número um da ATP.

Tudo indica que tanto Federer quanto seu arquirrival Rafael Nadal começarão a temporada de 2010 no torneio de exibição em Abu Dhabi, a ser disputado por seis jogadores em busca de um único prêmio de US$ 250 mil. Participarão do evento, que começa em 31 de dezembro, também o espanhol Fernando Verdasco, o francês Jo-Wilfried Tsonga, o russo Nikolay Davydenko e o sueco Robin Soderling.

No plano pessoal, Federer tornou-se pai neste verão. A mulher do tenista suíço deu à luz as gêmeas Myla Rose e Riva Charlene, em 23 julho, em Zurique.

Líder da ATP

Federer continua liderando o ranking mundial da ATP, publicado nesta segunda-feira, tendo acumulado 10.055 pontos em um total de 17 torneios disputados, à frente do espanhol Rafael Nadal (8.845) e do o sérvio Novak Djokovic, que tem 7890. Nadal e Federer voltarão a disputar na próxima semana, em Paris-Bercy, o último Masters 1000 do ano.

O suíço Stanislas Wawrinka, que chegou a ser o décimo colocado no ranking da ATP, perdeu suas posições e agora ocupa a 21ª posição, com 1580 pontos. O seguinte tenista suíço no ranking é Marco Chuidinelli, em 73° lugar.

Decepcionado com Agassi

Roger Federer mostrou-se decepcionado com Andre Agassi, após o tenista americano ter revelado que consumiu metanfetamina em 1997 e mentiu à ATP após um teste positivo de doping.

Federer, que derrotou Agassi na final do US Open em 2005, disse: "Foi um choque quando ouvi a notícia. Estou desapontado e espero que não haja mais casos como este no futuro. Nosso esporte deve permanecer limpo."

Na semana passada, o ídolo do tênis suíço tornou-se "embaixador" da marca de chocolate suíço Lindt & Sprüngli, fundada em 1845. Segundo a revista econômica cash.ch, a empresa pagará entre 5 e 8 milhões de francos por ano pelo engajamento do tenista (segundo o jornal NZZ, 1,5 milhão de francos mais prêmios).

Segundo a revista norte-americana Forbes, já antes do contrato com a Lindt & Sprüngli, Roger Federer tinha uma renda de 33 milhões de dólares por ano. Ele é disparado o atleta melhor pago da Suíça.

Se ele vencer pela quarta vez consecutiva o torneio de Basileia, ganhará 500 pontos no ranking da ATP e a bagatela de 432 mil dólares para sua conta bancária.

Ivan Turmo, swissinfo.ch
(Adaptação: Geraldo Hoffmann)

15 Grands Slam

Nacido em Basileia, em 1981, Roger Federer ganhou até agora 61 torneios ATP e 15 do Grand Slam:

Roland Garros em 2009

Aberto da Austrália em 2004, 2006 e 2007;

Wimbledon em 2003, 2004, 2005, 2006, 2007 e 2009

Aberto dos Estados Unidos em 2004, 2005, 2006, 2007 e 2008.

Segundo a revista Forbes, Federer ganha 33 milhões de dólares por ano.

Aqui termina o infobox


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×