Navigation

Federer enfrenta Nadal na final no Aberto do Austrália

Federer em ação contra Andy Roddick. Keystone

Rafael Nadal, atual número 1 do tênis mundial, derrotou seu conterrâneo Fernando Verdasco por 3 setes a 2, com parciais de 6/7, 6/4, 7/6, 6/7, 6/4, e enfrenta o número 2, Roger Federer, na final de domingo em Melbourne.

Este conteúdo foi publicado em 30. janeiro 2009 - 15:14

Na primeira semifinal, na quinta-feira, Federer derrotou o norte-americano Andy Roddick por parciais de 6/2, 7/5 e 7/5. Agora ele tenta ganhar seu 14° torneio Grand Slam e o 4° Aberto da Austrália.

Nadal e Verdasco fizeram uma partida equilibrada, que durou 5h14min (a mais longa da história do torneio), mas o número 1 acabou confirmando seu favoritismo. Nos confrontos diretos com o conterrâneo, ele até agora ganhou todos os seis jogos e só perdeu três em 19 sets disputados. Verdasco esteve inspirado e deu um suador em Nadal, mas perdeu pelo excesso de erros nos saques.

Depois dessa longa partida, Nadal chega mais cansado do que esperava à final de domingo, quando enfrentará Roger Federer pela 19ª vez na carreira. Contra o suíço, o espanhol também defenderá uma vantagem no confronto direto, já que venceu 12 dessas partidas - tem levado a melhor também em finais (dez vitórias e quatro derrotas) e em Grand Slams (faturou cinco de sete encontros realizados).

A única estatística que favorece o suíço que busca o 14º título num torneio Grand Slam refere-se às partidas disputadas em quadras duras: o tenista de Basiléia levou a melhor nessa superfície em três oportunidades, colecionando ainda duas derrotas.

Federer x Roddick

Na quinta-feira, jogando muito seguro e errando pouco, o tenista suíço controlou a partida desde o primeiro game, repetiu o resultado de 2007 contra Roddick e tentará vencer no domingo seu quarto título no Aberto da Austrália.

No primeiro set, Federer adotou a tática de sempre contra seu "freguês", chamando o americano para a rede e assim fechou fácil a parcial de 6/2. O segundo set foi um pouco mais equilibrado, mas Roddick não chegou a ameaçar. O terceiro set não foi muito diferente. Federer continuou sem ceder break points. Como na parcial anterior, o americano encontrou problemas no 11º game. Após salvar dois break points, Roddick perdeu dois pontos junto à rede e cedeu a quebra. No saque seguinte, o suíço garantiu sua vaga na final.

Roddick e Federer tinham se enfrentado 17 vezes até hoje, com 15 vitórias para o suíço e duas para seu rival. Federer venceu o norte-americano 11 vezes consecutivas, embora Roddick tenha derrotado o suíço no último confronto, em 2007 em Miami.

Federer entrou na quadra nesta quita-feira otimista, após sua exibição de classe diante do argentino Juan Martin Del Potro, que bateu por parciais de 6/3, 6/0 e 6/0, passando à sua 19ª semifinal consecutiva em torneios Grand Slam.

Chance de igualar com Sempras

Já Andy Roddick havia se classificado para as semifinais após eliminar o campeão de 2008 do Aberto da Austrália, o sérvio Novak Djokovic, que se retirou por problemas físicos.

Classificado para a final, o tenista de Basiléia parte agora em busca de seu quarto título na Austrália, após vencer os torneios de 2004, 2006 e 2007.

Agora ele está de olho numa outra marca: os 14 títulos de Grand Slam conquistados por Pete Sempras. Se Federer vencer a final de Melbourne no domingo, ele empatará em número de títulos com o tenista norte-americano. Com um detalhe: Sampras atingiu essa marca com 31 anos, Federer tem 27.

O adversário de Federer no domingo será apurado na outra semifinal desta sexta-feira, entre o número 1 do mundo, Rafael Nadal, e seu compatriota espanhol Fernando Verdasco.

swissinfo, Iván Turmo

Roger Federer

Federer foi número um mundial durante 237 semanas, de 02 de fevereiro 2004 a 18 de setembro 2008, quando Rafael Nadal assumiu a liderança.

Com 56 torneios ganhos, entre eles 13 do Grã Slam (5 em Wimblendon, 5 no US Open e 3 na Austrália), falta um grande torneio para Federer igualar a marca do norte-americano Pete Sampras.

Ele é o primeiro jogador da história a ser pentacampeão em Wimbledon e em Nova York.

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?