Federer ganha terceiro torneio na cidade natal

Na final, jogo preciso sem chance para Nalbandian. Keystone

Pela terceira vez consecutiva, Roger Federer ganha o torneio de Basiléia, a cidade onde nasceu e cresceu.

Este conteúdo foi publicado em 26. outubro 2008 - 18:35

Na final, o n° 2 mundial derrotou o argentino David Nalbandian em dois sets, com parciais de 6-3 e 6-4.

Basiléia é um torneio de terceira categoria, depois dos Grand Slanm e dos Masters, mas tem um gostinho especial para Roger Federer, porque disputado na cidade em que nasceu e onde ainda vivem seus pais e amigos de infância. O torneio tem tradição e o menino Roger foi gandula em Basiléia.

Durante vários anos, Federer participava mas não conseguia ganhar o torneio. Domingo, ganhou o trófeu pela terceira vez consecutiva e um cheque de 145 mil euros. Para a próxima edição, os organizadores prometem dobrar os prêmios.

O prêmio certamente não é o mais importante para Federer em Basiléia, jogador mais pago do circuito e várias vezes milionário aos 27 anos (só em torneios, ele já ganhou mais de 40 milhões de dólares). Provavelmente o que conta é o símbolo de jogar e ganhar em casa. Foi por isso que, no ano passado, assinou um contrato para mais seis anos de participação.

No início da semana, Roger Federer parecia cansado e teve dificuldades, vencendo as primeiras partidas em três sets. Mas, ao longo da semana reencontrou seu nível de jogo quase habitual, principalmente a partir das quartas-de-final.

Na final, com parciais de 6-3 e 6-4, Federer sempre dominou e não deu a menor chance para o experiente Nalbandian, que foi finalista quatro vezes e ganhou o Basiléia uma vez, em 2002.

Aplauso e pizza

Antes de receber o prêmio, o número dois mundial estava sorridente como raramente se vê e disse que estava muito feliz com o título. Tranqüilizou seus fãs afirmando que, enquanto estiver saúde e prazer, vai continuar a jogar. Sabe-se que seu objetivo principal é ganhar pelo menos mais dois torneios do Grand Slam para bater o recorde de seu ídolo de infância, Pete Sampras.

Pouco antes da entraga dos troféus em Basiléia, viu-se Federer aplandir a entrada dos gandulas para a cerimônia, certamente lembrendo de sua infância. No ano passado, depois da final, ela pagou uma pizza a todos eles num restaurante de Basiléia.

swissinfo, Claudinê Gonçalves

Breves

O Aberto dos Estados Unidos (US Open) deste ano foi o 13° título do Grand Slam para Federer. Com mais um torneio ele igualará o recorde de Pete Sampras.

Federer já ganhou cinco vezes nos Estados Unidos, sete vezes em Wimbledon e três vezes na Austrália. O único Grand Slam que ainda não ganhou foi o de Roland Garros, em Paris.

Títulos do Grand Slam:
14: Pete Sampras
13: Roger Federer
11: Björn Borg
8: Andre Agassi, Jimmy Connors, Ivan Lendl

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo