Navigation

Filho: papai é gay!

Grupos de gays e lésbicas de Lucerna festejam em outubro de 2002 o dia mundial do "coming-out". Keystone

O que fazer quando, depois de anos de casamento e nascimento de filhos, o parceiro decide assumir que é gay?

Este conteúdo foi publicado em 27. maio 2003 - 13:27

Um grupo em Zurique ajuda pais gays a realizarem seu "coming-out".

Logo que um homem casado reconhece sua homossexualidade e decide vivê-la abertamente, sua esposa e filhos passam geralmente por um duro período de crise. Para ajudar a gerir esse choque e reorganizar a vida da família, um grupo suíço foi criado em Zurique.

Empresário é coordenador do grupo

Peter Steiner é o coordenador do grupo. Advogado e dono da Chemia Brugg AG, uma empresa de 50 funcionários especializada na comercialização de produtos químicos e petrolíferos, o suíço assumiu aos 48 anos de idade, frente à família e funcionários, que é gay. Hoje, aos 56 anos, Steiner divide o tempo entre viagens de negócio e o relacionamento de cinco anos com o mesmo namorado.

O grupo de pais homossexuais de Zurique foi criado em 1995, por ativistas da Associação Gay de Zurique.

A associação disponibiliza uma terapeuta, que oferece ajuda psicológica às pessoas que necessita. Além das atividades de ajuda, pais homossexuais aproveitam os encontros na sede, próxima a estação de trem de Zurique, para trocar experiências de uma vida que está bem longe de ser comum.

Clique AQUILink externo para ler a entrevista de swissinfo com Peter Steiner, que conta como viveu o seu próprio "coming-out" na família, na empresa e na sociedade.

Na Suíça não existe nenhuma estatística, que avalie esse fenômeno social.

Suíça tem tradição gay

As primeiras organizações gays na Suíça foram criadas nos anos 30. Depois das perseguições promovidas pelo regime nazista na Alemanha, muitos homossexuais migram para Zurique, que transformou-se na primeira capital gay da Europa. Em 1942, o teatrólogo Karl Meier iniciou a publicação da revista cultural "Der Kreis" (O Círculo), voltada para grupos de homossexuais em todo o continente europeu. Ela durou até 1967.

A Suíça foi o primeiro país de língua alemã a descriminalizar a homossexualidade. As novas leis entraram em vigor em 1942. Apenas os contatos sexuais de pessoas abaixo dos 20 anos e a prostituição masculina continuaram sendo proibidos.

Em 25 de outubro de 2000, a ministra da Polícia e Justiça Ruth Metzler sanciona a lei que reconhece e protege casais de pessoas do mesmo sexo.

Swissinfo, Alexander Thoele

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?