Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Filho de ex-presidente será indiciado em Genebra

Mohammed Abacha está preso na Nigéria

(Keystone Archive)

O filho do ex-presidente da Nigéria, Sani Abacha, será indiciado por lavagem de dinheiro e associação de malfeitores. O pedido de indiciamento foi encaminhado ao procurador geral pelo juiz de instrução que concluiu o inquérito. 440 milhões de dólares estão bloqueados na Suíça.

Mohammed Abacha dificilmente vai comparecer para depor em Genebra, pois está preso na Nigéria. O filho do ex-ditador é acusado em seu país de ter participado do desvio de 4,3 bilhões de dólares durante o governo de Sani Abacha, entre 1993 e 1998.

O dinheiro foi depositado na Suíça e em outros países. US 440 milhões estão bloqueados em bancos suíços, daí o inquérito agora concluído pelo juiz Georges Zecchin.

O inquérito, que comprovou que o filho do ex-ditador participou do desvio de verbas públicas, foi encaminhado ao procurador geral de Genebra, Bernard Bertossa, conhecido pela combatividade à lavagem de dinheiro sujo, seja da corrupção, do tráfico de drogas ou de armas.

A Justiça suíça pode decidir julgar Mohammed Abacha à revelia ou transferir o caso para a Justiça nigeriana. O governo nigeriano tenta reaver o dinheiro desviado.

swissinfo com agências

×