Onde os suíços gastam seu dinheiro

Os lares suíços gastam em média 89 francos por mês com animais domésticos Keystone

Os suiços tinham uma receita líquida média mensal em 2015 de CHF 6.957 (US$ 7.007) por mês, informa o Departamento Federal de Estatística. Entre os gastos de cada mês, cerca de CHF 560 destinou-se a atividades de lazer e culturais - e CHF 89 em gatos e cães.

swissinfo.ch

O rendimento líquido médio é calculado deduzindo-se as despesas obrigatórias da receita bruta. Em 2015, as despesas compulsórias médias chegaram a CHF 2.990 por mês, ou 30% da receita bruta. Os impostos mensais foram de CHF 1.208 (12,1%), seguidos pelas contribuições para a segurança social (9,8%), os prêmios obrigatórios de seguro de saúde (5,9%) e as transferências de dinheiro, como os gastos de manutenção (2,2%).

Os suíços usam seus rendimentos disponíveis principalmente em bens e serviços (53,3% da receita bruta). Habitação e energia é o elemento de maior peso (CHF 1.460, ou 14,7%).

O lazer e a cultura representam 5,6% das despesas mensais, como atividades esportivas (CHF 103 por mês), atividades culturais (CHF 82 por mês para teatros, concertos, cinemas, museus, taxa de licença de rádio e televisão), mas não esqueçamos os animais domésticos (CHF 29 ao mês ou até CHF 89 por mês para um gato ou cachorro).

Outros custos mensais importantes discriminados pelo escritório de estatística incluem transporte (7,6%), bebidas não-alcoólicas e alimentos (6,3%).

Em média, sobrava para as famílias CHF 1.388 no final de cada mês. Mas as famílias com um rendimento bruto inferior a 5 000 CHF não conseguem economizar praticamente nada.

As estatísticas divulgadas na semana passada mostram que, apesar do alto padrão de vida da Suíça, ainda há uma parcela significativa da população que mal pode se dar ao luxo de tirar uma semana de férias ou arcar com um custo extra fora do orçamento.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo