Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Franco torna-se moeda-refúgio

Cédulas de mil francos (US$ 636), a de maior valor na Suíça

(Keystone Archive)

O franco suíço nunca esteve tão forte como atualmente em relação ao euro. Com a moeda suíça também se pode comprar mais dólares. Tudo em conseqüência dos atentados terroristas do dia 11. E diante das incertezas geradas pela reação norte-americana, a situação tende a agravar-se.

A situação reinante nos mercados de divisas é típica de momentos de crise. Não sabendo o que os espera, os investidores procuram valores mais seguros.

Com a crise desfechada pelos atentados terroristas nos Estados Unidos, o ouro e o franco tornaram-se valores-refúgios. Os investidores consideram o franco uma moeda segura porque a Suíça vai bem e sempre escapou das conflagrações mundiais.

Recorde histórico

Na manhã de sexta-feira, o euro estava cotado a Sfr. 1.45, uma situação inédita. Quando foi introduzido (nas transações bancárias), em 1999, o euro valia 1 franco e 61 centavos. Na quinta-feira 20/9, a taxa de referência em relação ao franco, fixada pelo Banco Central Europeu, era de 1.47. Agora a baixa se acentua. O Banco Nacional Suíço (banco central) interveio, mas não conseguiu impedir a valorização.

O dólar também

A tendência de alta do franco ocorre também em relação à moeda norte-americana. Há duas semanas, o dólar era comprado a mais de 1 franco e 70. Já está abaixo de 1 franco e 60 centavos.

Para a economia suíça a situação é ruim. Os produtos suíços encarecem e fica mais difícil exportar num momento de incertezas em que o consumo diminui.

O turismo, fonte importante de divisas, também é afetado. E já começa a sofrer as conseqüências...

swissinfo com agências.

×