Navigation

Genebra tem estádio novo e clube na Segunda Divisão

Um dos mais modernos estádios da Suíça (Divulgação) Divulgação

O Estádio de Genebra, onde serão disputadas três partidas do Euro08 e onde a seleção brasileira fez seu último teste antes da Copa da Alemanha é um dos mais modernos da Suíça.

Este conteúdo foi publicado em 29. novembro 2007 - 16:53

Os outros três são o Estádio da Suíça, em Berna, o Estádio St-Jakob, em Basiléia, e o Letzigrund, em Zurique.

As 30 mil cadeiras vermelhas e brancas estarão repletas de outras cores e bandeiras no Euro 2008. É um estádio novo mas com uma história já bem atribulada.

Particularidade

O estádio de Genebra tem uma particularidade apreciada por seleções e clubes quando estão em fase de preparação. O hotel que fica ao lado do hotel tem uma passagem interna que leva diretamente ao estádio.

Com isso, mantendo os portões fechados, os técnicos podem repetir seus esquemas táticos ao abrigo de olhos indiscretos.

A Suíça e a Alemanha fizeram isso antes da Copa do Mundo de 2006.

Suíça e Alemanha

Como assim em segredo? No Estádio de Genebra é possível porque no mesmo complexo foi construído um hotel que tem passagem direta para o estádio. Fechando o hotel e o estádio, como já avisaram, os alemães estarão ao abrigo de olheiros indiscretos para os treinos táticos.

Mas a construção do Estádio de Genebra foi das mais conturbadas e rocambolescas. Aliás, a entidade mantenedora ainda deve 12 milhões de francos à construtora, que poderá inclusive embargá-lo.

A primeira peripécia ocorreu com o FC Servette, clube tradicional da cidade e do futebol suíço, hóspede do estádio. Presidido por um francês, Marc Roger, metido em negócios nebulosos, o clube faliu e foi rebaixado à categoria de amador.

O dito empresário ficou meses em prisão preventiva, atravessou a fronteira vizinha e o caso ainda não foi a julgamento. Ou seja, Genebra tem um estádio novinho em folha ... sem clube, ou melhor, com um clube amador.

Os custos e o financiamento da construção foram outro quebra-cabeça. Orçado inicialmente em 64 milhões de francos suíços, ele deveria ser financiado inteiramente pela iniciativa privada através do centro comercial que faz parte do complexo.

Estádio deficitário

O custo final do Estádio de Genebra foi de 120 milhões e foram investidos 61 milhões de dinheiro público (46,2 milhões só para o Cantão de Genebra). Para pagar parte da dívida, a prefeitura de Genebra queria investir mais 2,5 milhões. Houve um referendo popular e 70% dos eleitores votaram contra.

Como notícia ruim nunca vem sozinha, o estádio tem tudo para ser deficitário durante anos. Segundo cálculos da Inspetoria de Finanças de Genebra para o período 2004-2012, para ser rentabilizado o estádio deveria ser repleto (30 mil torcedores) em 21 jogos internacionais, 20 jogos do clube local e 22 concertos ou eventos, por ano.

Segundo os especialistas, o estádio é inadaptado para grandes concertos, cujo limite de rentabidade estaria em torno de 45 mil pessoas.

Como o objetivo é impossível de ser atingido, mesmo para a segunda maior cidade suíça, o prejuízo estimado é de 1,8 milhão de francos por ano.

No dia 4 de junho, a torcida do Brasil fará a sua parte, lotando o Estádio de Genebra. Mas isso não será suficiente para evitar o que o Partido Verde, importante na cena política de Genebra, chamou de "naufrágio financeiro".

swissinfo, Claudinê Gonçalves

Fatos

Inaugurado em 2003 e tem 30 mil lugares.
O complexo tem hotel, restaurantes, centro comercial e de lazer, acesso por bonde, ônibus e estacionamento para 950 carros.

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?