Navigation

Genebra terá centro de controle de exércitos

Theodor Winkler foi designado diretor do novo centro. Keystone

O governo suíço vai criar em Genebra um Centro Internacional para controle democrático das forças armadas nos países em desenvolvimento sobretudo atingidos por crise. O objetivo é facilitar relacionamento por vezes difícil entre governos e forças armadas.

Este conteúdo foi publicado em 13. junho 2000 - 17:32

Genebra já dispõe de um Centro para Política de Segurança e um Centro Humanitário de Desminagem.

Em 2003 deverá contar com esse novo centro voltado para um controle de forças armadas, principalmente em países que saíram de períodos ditatoriais ou atingidos por guerra civil.

Na ótica da Suíça, o projeto será realizado no âmbito de sua participação no programa "Parceria para a Paz" da Otan - aliança militar ocidental. E o vê como resposta a crescente demanda da comunidade internacional de "criação de um organismo que assuma a função de coordenação".

Na primeira fase o Conselho de Fundação reunirá de 20 a 25 países do "espaço euro-atlântico". Numa segunda fase, deve englobar membros de outros grandes países do mundo.

O diretor do novo centro é Theodor W. Winkler (foto), atual chefe suplente da política de segurança e de defesa da pasta da Defesa.

swissinfo com agências.


Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Ordenar por

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?

Não foi possível salvar sua assinatura. Por favor, tente novamente.
Quase terminado… Nós precisamos confirmar o seu endereço e-mail. Para finalizar o processo de inscrição, clique por favor no link do e-mail enviado por nós há pouco

Leia nossas mais interessantes reportagens da semana

Assine agora e receba gratuitamente nossas melhores reportagens em sua caixa de correio eletrônico.

A política de privacidade da SRG SSR oferece informações adicionais sobre o processamento de dados.