Navigation

Governo suíço cria portal da ONU para jovens

Muitos jovens suíços desconhecem o trabalho realizado na ONU. Keystone

Através de um manual on-line intitulado "UN4YOUTH" o governo suíço pretende aumentar o interesse da juventude helvética pelo trabalho da Organização das Nações Unidas (ONU).

Este conteúdo foi publicado em 30. novembro 2006 - 12:36

O país dos Alpes só aderiu à ONU em 2002. O portal oferece jogos, documentação e até sugestões do que ensinar nas escolas sobre as organizações internacionais.

"Desde que a Suíça aderiu à ONU a ministra das Relações Exteriores, Micheline Calmy-Rey, pensa em formas de fazer a sociedade civil participar mais na política do país dentro das organizações internacionais", esclarece Jean-François Paroz, responsável pela coordenação da ONU dentro do Ministério das Relações Exteriores.

Durante a campanha do plebiscito em prol da adesão da Suíça à ONU, o governo fez um grande esforço para informar à população. "Os cidadãos precisavam saber mais sobre a ONU e também sobre as conseqüências da nossa adesão à ela", lembra Paroz.

Depois que os eleitores aprovaram nas urnas a adesão, não havia mais orçamento para campanhas informativas. Nesse sentido, a coordenação da ONU dentro do Ministério das Relações Exteriores precisava encontrar outras possibilidades.

"Com o projeto 'ONU nas escolas' o nosso objetivo era despertar o interesse dos jovens para esses temas. Então fizemos uma reunião e decidimos contratar uma estagiária para realizar esse site na Internet", acrescenta Simon Pidoux. Ele é responsável pelas relações entre a sociedade civil com a coordenação da ONU.

O governo desenvolveu então o manual on-line "UN4YOUTH" em conjunto com a Federação Suíça das Associações de Jovens, a Sociedade Suíça-ONU, o portal de educação suíço Educa.ch e a Federação Mundial das Associações de Nações Unidas.

Especialistas até workshops

O portal está destinado aos jovens e também escolas, sempre que eles tiverem necessidade de tratar temas relativos à ONU. Nesse sentido é possível também contatar diplomatas suíços, funcionários da ONU ou delegados jovens que trabalham nas organizações internacionais.


A oferta inclui também um catálogo de workshops oferecidos pelas ONGs. Os temas tratados vão desde direitos humanos até o de crianças.

Material de ensino na Internet

Os jovens usuários do site também podem aprender mais sobre a cultura da disputa dentro da ONU. UN4YOUTH oferece informações sobre a oferta de simulações. Ao mesmo tempo, a lista de links sobre material de ensino encontrado na Internet é atualizada constantemente. Uma delas é o "Cyberschoolbus", uma página na Internet criada pela ONU para crianças e jovens.

O site UN4YOUTH oferece uma lista de links de organizações e cooperações suíças e internacionais, que dedicam seu trabalho aos ideais da ONU. Indicações sobre bibliotecas e fontes de informações completam a oferta do site.

Perspectivas profissionais

François Paroz e Simon Pidoux também vêem outra razão para tornar a ONU mais interessante aos jovens: o número de suíços que trabalha em organizações internacionais está diminuindo.

UN4YOUTH é para o Ministério das Relações Exteriores um meio de mostrar como os jovens podem se preparar e candidatar para empregos em organizações internacionais. Essa é uma importante questão para o governo helvético, que gostaria de aumentar sua influência dentro da ONU.

Eco internacional

"O site foi feito em alemão, italiano e francês. Isso significa que também jovens na Alemanha, Áustria, Itália e França poderão ter acesso a ele", conclui Simon Pidoux.

Com orgulho, os dois funcionários apresentam as reações ao site UN4YOUTH. Um exemplo é dado pelo site da província italiana de Trento, que faz referencia ao projeto suíço.

"Existem diferentes organizações nacionais da ONU, como, por exemplo, nos Estados Unidos. Elas oferecem aos jovens informações interessantes sobre as organizações internacionais. E nós podemos aproveitar um pouco dessa experiência. De qualquer maneira, acho que não existe nada parecido como o UN4YOUTH. Essa é uma experiência completamente nova", esclarece Jean-François Paroz.

"Como a Suíça é um novo membro, nós temos o entusiasmo de iniciantes. Queremos assegurar que temos bons instrumentos para o trabalho conjunto com a ONU", conclui Paroz.

swissinfo, Etienne Strebel

Cronologia da UN4YOUTH

10 de setembro de 2002: a Suíça adere às Nações Unidas.

10 de março de 2005: primeira reunião para discutir a criação de um programa para trazer a ONU às escolas.

Dezembro de 2005: início do projeto "UNO para as escolas e a juventude", com o objetivo de criar um manual.

Outubro de 2006: versão do manual para a Internet.

Realização do manual UN4YOUTH: Jeanne Rey é autora do projeto em cooperação com outras instituições.

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?