Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Gstaad quer melhor ranking

Michel Kratochvil, único dos seis suíços a superar a 1a. rodada do atual torneio de Gstaad.

(Keystone)

Para atrair os grandes jogadores, o torneio aberto de tênis mais importante da Suíça, o de Gstaad - chique "resort" alpino - procura elevar seu prestígio, começando por oferecer melhores prêmios que atualmente são de apenas 1 milhão de francos, o que corresponde a US$ 600 mil, aproximadamente. Para isso precisa de maior apoio dos patrocinadores e reformas no circuito internacional...

"Os jogadores querem cada vez mais dinheiro para participar de torneios e os organizadores preocupam-se em garantir o equilíbrio de seus orçamentos", constata o diretor do Open de Gstaad, Jacques Hermenjat, em entrevista ao jornal Le Temps, de Genebra.

Em artigo de mais de meia página (caderno Sports), o jornal escreve que "o futuro desse torneio passa por apoio mais importante dos patrocinadores". E isso "no momento em que o circuito masculino vive período de transtornos".

Le Temps constata que a "mediatização" beneficia os grandes torneios. Os pequenos, como o de Gstaad, devem então lutar pela sobrevivência.

A ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) tem favorecido os 9 torneios mais importantes depois dos 4 do Grand Slam - Melbourne (Austrália), Roland Garros (Paris), Wimbledon (Londres) e Flushing Meadows (Nova Iorque) - ou seja os Master Series que antes se chamavam Super 9. Segundo Hermenjat precisaria reduzi-los a 6 que fossem mais ou menos padronizados para que os grandes jogadores tivessem mais oportunidade de participar de torneios como o de Gstaad.

Jacques Hermenjat sugere também simplificação dos torneios fora dos do Grand Slam e dos Masters Series, criando apenas uma categoria em vez das duas atuais séries internacionais: gold e normal. Mesmo assim reconhece a necessidade de oferecer prêmios maiores para atrair os grandes do tênis. Apelando a maior generosidade dos patrocinadores.

O atual Aberto de Gstaad, iniciado dia 7, vai até dia 15/7, domingo.

swissinfo


Links

×