Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Havaianas são moda no verão suíço

Por

Depósito das havaianas na Suíça em Bulle, perto de Fribourg.

(swissinfo.ch)

A sandália brasileira está cada vez mais presente nas lojas para jovens na Suíça. Em menos de um ano, sem publicidade, foram vendidos quase 30 mil pares.

O distribuidor exclusivo para a Suíça diz que nunca viu tanta demanda para um produto e espera dobrar as vendas em 2004.

«As mais procuradas são as que têm a bandeirinha do Brasil na tira da sandália », afirma Terrence Sprenger, sócio da Boland Trading, a firma que obteve há um ano o contrato exclusivo de importação das havaianas para toda a Suíça, junto à São Paulo Alpargatas.

Mercado competitivo

O outro sócio, Hubert Thomann, diz que está há 15 anos no ramo e nunca tinha visto uma demanda tão forte por um produto. "Recebemos diariamente vários telefonemas de pessoas querendo saber onde podem comprar as sandálias e isso nunca tinha acontecido aqui", afirma.

Terrence Sprenger conta que descobriu as havaianas através do irmão, que trouxe um par da Austrália. Como já eram importadores de outros produtos, entraram em contato com a empresa brasileira e estão muitos satisfeitos com a parceria.

O mesmo vem ocorrendo com a São Paulo Alpargatas. "Estamos no mercado europeu há três anos - e há um ano na Suíça - com a mesma estratégia", explica Ricardo Rodrigues, responsável pelos setores Europa e África no departamento de comércio exterior da empresa brasileira.

"O mercado suíço, apesar de pequeno, é muito importante para nós porque é extremamente competitivo e ficamos contentes em saber que o resultado foi muito interessante; acho que foi uma conquista para nosso distribuidor local e para a São Paulo Alpargatas", afirma Ricardo Rodrigues.

Moda, novidade e qualidade

Hubert Thomann atribui o sucesso rápido das sandálias a um fenômeno de moda e à originalidade e qualidade do produto. "Há alguns anos, ninguém imaginava andar de chinelos por toda a parte aqui na Suíça mas agora, no verão, todo mundo usa", afirma.

Para o gerente de uma das lojas da rede Ochsner Esportes, o Brasil é que está na moda. "Note como tem muita gente vestida de verde-amarelo neste verão. Aí chegam as sandálias coloridas, com uma bandeirinha do Brasil, vende mesmo", afirma. "Além disso, elas são muito mais jovens que o chinelo tradicional do esportista."

O gerente de uma das lojas de outra rede, a Doo Dah - especializada em esqueite e "snowboard" - acha que o sucesso das havaianas tem a ver "com o culto do corpo que existe no Brasil" e com a imagem dos esportistas brasileiros.

Imagem de esportistas

"Os esqueitistas brasileiros são conhecidos; o cliente chega aqui para comprar outra coisa e acaba levando um par de sandálias também. Daqui a dois meses o verão vai acabar e ainda tem gente encomendando. Eu não vendo outros produtos brasileiros porque não tenho", explica o jovem gerente.

Mesmo satisfeita com as vendas das havaianas no primeiro ano, que totalizam, por enquanto, aproxidamente 400 mil francos suíços (US 285 mil), no varejo, a Boling Trading acha que pode dobrar as vendas no ano que vem.

« No primeiro ano, pegamos a linha pronta e não pudemos promover bem o produto, que é típico de verão, aqui na Suíça », afirma Terrence Sprenger. Para a próxima temporada, as amostras dos novos modelos já chegaram, com novas cores e estampas.

Três modelos estão sendo comercializados atualmente na Suíça: as de cor lisa, as com bandeinhas na tira e as estampadas com flores. Os preços, no varejo, de 19 e 25 francos suíços (US 13 e 18), não são caros para a Suíça.

Com o sucesso das havaianas, a Boland Trading estuda a possibilidade de distribuir outros produtos da São Paulo Alpargatas, na Suíça.

Swissinfo, Claudinê Gonçalves

Breves

- Exportações da São Paulo Alpargatas para a Europa começaram há três anos. Na Suíça, há um ano.

- Na Suíça, por enquanto, só são comercializadas as havaianas.

- Sem publicidade, foram vendidos 30 mil pares no verão atual, na Suíça, em lojas de esportes e butiques para jovens.

- A Boland Trading SA, distribuidora na Suíça, espera dobrar as vendas em 2004.

- Os três modelos vendidos custam entre 13 e 18 dólares, o que não é caro para o consumidor suíço.

Aqui termina o infobox


Links

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

×