Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Igualdade salarial homem-mulher só no papel

Praticamente 20 anos depois de ser introduzida na Constituição suíça, a exigência "salario idêntico para trabalho idêntico" continua sendo desrespeitada. No país, a mulher ganha até 20 por cento menos que o homem.

Estudo publicado pela Divisão Federal de Estatísticas, válido para os anos 1994-96, mostra que vários fatores, como formação, experiência ou estado civil, explicam as diferenças salariais entre homem e mulher.

O estudo revela também que a discriminação é maior no setor privado que no setor público. Mas aponta também aspectos surpreendentes. Por exemplo, o casamento faz com que o salário aumente para o homem e diminua para a mulher.

Os anos de formação e a experiência profissional também não é recompensada da mesma maneira, em detrimento do "sexo frágil".

A discriminação permanece mesmo nos escalões mais elevados da hierarquia. No caso dos homens, um executivo de alto nível ganha em média 46 por cento que seus colegas não-executivos. A mulher ganha apenas 33 por cento a mais...

swissinfo com agências.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.